Serra de Monchique: Cerro dos Picos à esquerda, Fóia ao centro e Picota à esquerda
Glossário - Letra C
Vocábulo Pronúncia Significado Exemplo

Cá a gente

cá a gent'

Nós.

Ex: Cá a gente nã somos c'm' os de Lisboa. Gosta-se é de coisinhas boas sameadas e fêtas p'r cá...

Cabaço (dar o)

dar'o cabaç'

Terminar o namoro; não aceitar o convite de namorar; negar-se a qualquer coisa.

Ex: Nã te descudes qu’ela dá-te o cabaço e òdespôs é uma vergonha!...

Cabana

cabana

Dormitório de animais domésticos; estrebaria; cavalariça; arramada; cavelhariça .

Ex. Ó Zé, vai dar água ao burro qu’ele tem sede. – Onde é qu’ele ‘tá? – ‘Tá na cabana, ond’é qu’havera de ‘tar?...

Cabeça

cabeça

Parte da caldêra em forma de cachimbo.

Ex: Moços, ajudem-me lá aqui qu’ê tenho qu’alimpar a cabeça da caldêra antes qu’ela crie zinavre.

Cabeçada

câb'çáda

Parte do medronho em fermentação que fica na parte de cima da pipa e se tapa para evitar o contacto com o ar. Se ficar mal tapado e se destilar, produz aguardente com sabor azedo.

Ex: Compad’Zé, tenha cudado alimpe bem a cabeçada. Olhe que se estila essa massa, a aguardente fica estragada...

Cabeço

cabéç'

Cume; outeiro; cimo de um monte; pontal; pontalinho; pontada; altura; portela; vertente.

Ex: Mái munto anda aquele homem!... Já vai estrapondo além naquele cabeço!...

Cabo (dar)

dar cab'

Estragar; destruir; danificar.

Ex: Nã dês cabo disso… Ata nã vês que dé tanto trabalho a fazer!...

Cabo dum pôco (a)

a cab' dum pôc'

Pouco tempo depois; passado algum tempo.

Ex: Fui ô mercado de Monchique, cheguí lá, a cabo dum pôco vim-me logo embora. Aquilo nã tinha aira nenhuma!... Q’ondo munto, ‘tavam lá umas oito ó dez rêses...

Cabras

cabras

Manchas nas pernas provocados pela dilatação das veias devido ao excesso de calor proveniente da lareira.

Ex: Tal é esse rabanho de cabras que tens nas pernas!... – Atão, com um frio destes uma pessoa tem que se chegar p’r’ô pé do fogo...

Cabresto

cabrest'

Apetrecho de coiro ou corda adaptado à cabeça das bestas para permitir conduzi-las com arreata; cabrão; sacana.

Ex: Manel, enq’onto ê ajêto aqui a albarda, põe lá aí o cabresto no burro, fazendes favor.

Cação (em)

em cação

Nu; em pelote; de cu à vela; em panete.

Ex: Mái atão este moço nã tem juízo nenhum, anda-me aqui em cação com um frio destes!?...

Caçapo

caçap'

Láparo; coelho jovem.

Ex: Aquela n’nhada qu’a coelha teve a outra semana já ‘tão uns belos caçapos!...

Caçar ratos

caçá' rat's

Simular que dorme; disfarçar.

Ex: Esta noite nã dormí quái nada. Leví a noite toda a caçar ratos.

Cacenho

cacenh'

Bom caçador (cão e gato).

Ex. Que lindo canito que tem aí parente!... Isso é cacenho? – Nã!... Ist’é da minha filha... | Tenho lá uma gata, cacenha o más que possa ser!... Nã há rato qu’escape...

Cacepo

cacep'

Cepa ou tronco irregular semelhante a uma cepa; tróço; trave; barrote; borneco; madêro.

Ex: Que belo cacepo p’a pôr no lar à noite!... Se nã me desquecer, logo o levo.

Cácere

cáç're

Espécie de colher redonda de grandes dimensões, com cabo comprido de madeira, utilizada para tirar a massa ou mosto fermentado do medronho da vasilha para o tacho da caldêra para seguidamente ser destilado.

Ex: Alcança-me lá o cácere p’a ê tirar a massa p’rô balde.

Cachaço

cachaç'

Nuca; pescoço; tatuço.

Ex: Nã me digas que nã és capaz de matar um coelho?!... É só dar-‘le um tatução no cachaço, pronto...

Cachamôrra

câchâmôrra

Chatice; aborrecimento; dificuldade; complicação; enredo; enlêo; empeço.

Ex: Tal 'tá a cachamôrra... Atã nem p'r nada que dô infiado a linha na agulha...

Cachamôrra!

câchâmôrra!

Caramba!; porra!; bolas!; que chatice!; pôceras!; punhana!; punhana mundo!; punhefra!; fado dum cabrão!; fado dum ladrão!

Ex: Cachamôrra!... Vocês nã podem 'tar sossegados nem um 'stante... 'Tão sempre a empencer um com o outro...

Cachamôrra (fazer)

fazer câchâmôrra

Troçar; zombar; fazer pouco; judear; arremedar; mangar; fazer arrenegas; caçoar.

Ex: P’ra qu’é ‘tares a fazer cachamôrra da pobrezinha?... Nã vês qu’isso é fêo? S’um dia chegares à idade dela, gostavas que te fazessem o mémo?...

Cachêrada

câchêráda

Pancada; cacetada; queda; porro; pranchada; porradão; ripada; berlaitada; caquêrada; tatução.

Ex: Mái atão vocês eram tã amigos e agora andam aí à cachêrada pre mode quem?... | ‘Tô aqui que nem sinto esta perna!... Caí ali uma cachêrada das calêras abaxo, ia-me partindo todo!...

Cachimbo

cachimb'

Dobradiça; peça superior da caldêra; engonço.

Ex: Tem-se que mandar pôr uns cachimb's nôv's na porta da frente, qu' aquel's já 'tã todos 'stragad's. – Quer's qu' ê diga lá ô Mest'e Lúiç', mái logo, q'ond' sair da missa?

Cachimóina

cachimóina

Cabeça.

Ex: Nã tens juízo nenhum nessa cachimóina...

Cachola

cachóla

Fígado do porco; é cozido com batatas e, geralmente, servido aos participantes na mortepórque como um dos pratos típicos desse evento.

Ex: Ê cá gosto munto de cachola, mái o bofe nã ‘le fica atrás...

Cachuça

cachuça

Boina basca; boina redonda sem pala.

Ex: Antóino, põe a cachuça na cabeça que ‘tá munto sol.

Caçoar

caçuar

Troçar; zombar; fazer pouco; fazer cachamôrra; judiar; arremedar; mangar; fazer arrenegas; fazer porra; pôr-se com coisas; meter-se com; pegar com.

Ex: Ó Zé, vai lá ali à rua ver se chove!... – Mecêa 'tá mas é a caçoar com-migo...

Cada um

cada um

Eu; a gente; alguém; uma pessoa; um homem; ê cá.

Ex: Quem saria o malandro que m' estragô isto tudo? Cada um, agora, sará obrigado a aturar isto?!...

Cada um é com-mo cada qual

cada um é com-m' cada qual

Cada pessoa é o que é e procede como muito bem entende; expressão que significa compreensão, condescendência em relação a um comportamento de alguém com que não concordamos.

Ex: Nã vê aquele homem comadre. Em vez de se arranjar e ir à missa, leva além os Domingos a trabalhar, p’ra ele nã há dias santos... – Atã isto cada um é com-mo cada qual, o qu’é qu’a gente há-de fazer?...

Cadelo

cadelo (como em marmelo)

Malandro; patife; tratante; mau; maroto; cão.

Ex: O cadelo do tempo nunca mái alevanta a ver s' uma pessoa faz p' aí qualquer coisa... – E eles inda dã chuva p'r mái um dia ó dôs...

Cadêras

cadêras

Ancas; nádegas; rabo; fòfêro; quartos; quadris; nalgas.

Ex: De tanto ‘tar sentado já tenho aqui uma dor nas cadêras que me custo a levantar.

Cafelo

cafel'

Reboco.

Ex: Já mandí arranjar o cafelo desta parede, más atão isto ficou quái na mesma...

Caga-azête

cag-àzêt'

Libelinha; pinga-azête.

Ex: Em chegand'esta altura do ano, anda sempre uma preção de caga-azêtes à roda deste tãinque, nã sê perquém. – Sê cá, há-de ser pre mode estes limes que narcem aqui... – Há quem diga qu'eles andam a c'mer mosquitos... – Ê cá nã acredito!...

Cagaçal

câgâçál

Barulheira; algazarra; alarido; ôrío; escalhada; urrada; banzé.

Ex: Que cagaçal é esse pr’aí que nã dêxam ninguém descansar?!...

Cagáiço

câgáiç'

Susto; medo; rabana; cagufa; cagúifa; cúifa; respêto.

Ex: Tal foi aquele cagáiço que panhaste 'inda'agora q'ond'ê cá te dí além um eco?... Até ficaste branco...

Cagana

cagana

Excremento de cabra, ovelha, coelho, rato e outros.

Ex: Des qu’o esterco de cagana de cabra qu’é munto bom p’a pôr nas bejoarias... – Ê tam’ém já ouvi dizer que sim.

Caganêra

caganêra

Diarreia; ralêra; soltura.

Ex: É vergonha d’zer, mái comi umas amêxas quentes do sol,  tenho andado com uma caganêra que nã governo outra vida senã pôr as calças a baxo...

Caganêrice

câgânêríss'

Vaidade; esquisitice; presunção; asnêra; mania.

Ex: Com aquela caganêrice toda, lá pensa que l'e dã alguma importãinça...

Caganêroso

câgânêrôz(e)

Vaidoso; esquisito; presunçoso; asno; baboso; inchado; de rabo alçado; maniento; cu d'asnêra; penêrento.

Ex: Um caganêroso daqueles, pensa qu’ é alguma coisa que preste...

Caguetes

câguêt's

Pés.

Ex: Nã me pises os caguetes qu’ê tenho isto tudo dorido.

Cagufa ou cagúifa

câgúfa ou câgú-ifa

Medo; susto; cagaiço; respêto; cúifa; rabana.

Ex: Tal foi a cagúifa que panhaste 'inda'agora q'ond'ê cá te dí além um eco?... Até ficaste branco....

Cagulo

câgúl'

Cogulo; parte do cereal acima do nível da rasoira, isto é, que excede o nível das bordas da medida.

Ex: Que belo negóiço que fazeste. Atão o alquêre do fêjão nã tem cagulo nenhum...

Cagulo (em alto)

em alt' câgúl'

Muito cheio, acima do nível da rasoira; acagulado.

Ex: Aqui é tudo medido em alto cagulo. Nem tã pouco é preciso rasoira...

Cãimbo

cãimb'

Câmbio; utensílio feito de uma forca de árvore, com cabo curto, destinado a pendurar qualquer coisa a outra; utensílio feito de uma vara comprida com gancho, utilizado para puxar as pernadas das árvores de fruto até ao alcance do apanhador da fruta.

Ex: Dêxa-me lá pôr aqui um cãimbo na asa do cesto qu’é p’ra apanhar umas q’ontas anéspras. | Alcança-me lá aí o cãimbo p’a puxar aquela pernada, qu’aqueles figos nã podem ficar além p’rôs pássaros...

Cãinda ou Cãindinha

cãinda ou cãindinha

Cândida.

Ex: Encontrí ali a prima Cãinda, mandô-te muntos comprimentos.

Cair de cu

cair d'cu

Cair ficando sentado no chão; bater uma cusada.

Ex: Nã pises aí essa lisga senã cais de cu em menes de nada.

Calaiço

câláiç'

Copo; bebida; cálice; calço; calcesinho; porrete; copadinha.

Ex: Ó parente, nã se vá já embora qu'a gente bebe-'le aqui más'um calaiço dela... – Nã posso prim'Antóino, o madronho é bom, más'ê tenho qu'abalar...

Calar

calar

Acalar.

Ex: Atã nã sabes ver s’uma blancia ‘tá madura, é preciso calá-la?!...

Calar-se aí

calar-s'aí

Escutar; ouvir.

Ex: Ó prima, cale-se aí!... Atã nã é qu' aquilo qu' ê l'e disse, inda agora, semp' é verdade?!...

Calças de cuco

calça d'cuc'

Dedaleira, variedade de planta silvestre com flores avermelhadas.

Ex: As calças de cuco são munto bonitas, nã são?... Mái des que são venenosas?!... Sará de caso?...

Calcanhar de S. Pedro

calcanhar de s. pedr'

Broa; espécie de pão feito de farinha de milho, cozido no borralho do lar; francisco; bolo de lar.

Ex: O qu'é qu 'tás aí a fazer no lar? – Éh'q 'tô p'aqui a fazer um calcanhar de S.Pedro. – Ah... um bolo de lar. Tens que me dar um coisinho p'ra ê provar.

Calçaja

calçaja

Bebida; copos ; calcesinho; porrete; copadinha; copada; calaiço.

Ex: Passí alèm à do ti Manel, nã me largô sem ê cá beber lá uma calçaja com ele … E tem da boa!...

Calçar

calçar

Ferrar uma besta.

Ex: Inda ontordia mandí calçar o mê burro, já perdé uma ferradura...

Calcesinho

calç'sinh'

Diminutivo de calço, geralmente utilizado quando se oferece um copo de medronho; bebida; calço; porrete; copadinha; copada; calaiço.

Ex: Nã quer um calcesinho dela, ti Tóino?... Ê sê cá se beba... Mái vá lá.

Calço

calç'

Cálice; calcesinho; porrete; copadinha; copada; calaiço.

Ex: Passí alèm à do ti Manel, nã me largô sem ê cá beber um calço dela… E é boa!...

Calcular

calcular

Imaginar; em-maginar.

Ex: Vinha ali prê adiante, calculam lá o que m'aconteceu? – Munto sê eu...

Caldear

caldear

Misturar líquidos; misturar cal ou cimento com areia e água.

Ex: Caldêa isso bem qu’ nã quero ver aí torrons.

Caldêra

caldêra

Alambique; apetrecho para destilar medronho constituído por um tacho de grandes dimensões e uma cabeça em forma de cachimbo, ambos em cobre; pequena cova circular à volta do tronco das árvores para as regar ou permitir a infiltração de água da chuva.

Ex: O mê pai tinha uma caldêra. Só levava sês arrobas, mái era munto boa. Nunca se pegava a massa no fundo. | Dêxa-me cá fazer uma caldêra bem larga qu’a laranjêra gosta disso.

Caldêrada

caldêrada

Cada uma das vezes que a caldêra é cheia de mosto e este é destilado; estilação.

Ex: Est’ano tenho umas vinte caldêradas p’a fazer. Vou começar a estila a seguir ô Ano Novo.

Caldêro

caldêr'

Tacho ou caldeirão pequenos.

Ex: Coze as batatas doces  méme aí nesse caldêro que nã tem emportância. Isso sã p’ôs pórquês.

Caldo

cald'

Molho da comida; bebida feita de farinha de trigo torrada dissolvida em água tomada ao pequeno almoço.

Ex: O fêjã assim com este caldo grosso é munto más gostoso. | Já agora, torro aqui uma farinhita p’a fazer caldo p’ô quebra-jum.

Caldo moiro

cald'-môir'

Caldo da cozedura das morcelas.

Ex: Comadre, nã quer um coisinho de caldo moiro p’a fazer umas papinhas moiras? – Já que vomecê me dá, aprovêto.

Calêra

calêra

Degrau; escalêra.

Ex: Estas calêras sã más d'assubir com uma canastra de batatas às costas. Sã munto 'strêtinhas.

Calêras

calêras

Escadaria; degraus; escalêras.

Ex: Estas calêras sã munto estrêtas. Já, há tempos, o mê irmão caí aqui.

Cale-se aí!...

cal'-s'aí!...

Expressão de concordância e ênfase com o que foi dito pelo outro.

Ex: Estas moças agora usam umas saias tã curtas qu’até dá vergonha. – Cale-se aí , comadre. ‘Inda, no Domingo, vi umas, em Marmelete, que quái que mostravam o rabo…

Calfa

calfa

Cortiça virgem.

Ex: O qu' é qu' eles fazem com as pernadas de sobrêra que cortam? – Olha, tiram-l'e a calfa com umas enxós e com os tarôcos fazem cravão.

Calha

calha

Ver jogo da calha.

Calhando

calhand'

Provavelmente; talvez; possivelmente; se calhar; nã ter nada em; nã ter nada im.

Ex: ‘Tá um tempo tã ‘scuro. Calhando chove nã demorando.

Calhandro

calhandr'

Com pernas tortas, a abrir para os lados..

Ex: Ela béque-me tem as pernas 'squesitas. Atã nã vês qu'é calhandra?... Já há munto tempo qu'ê tinha repairado nisso.

Calhar

calhar

Convir; proporcionar-se; dar jêto; fazer jêto.

Ex: Quer provar aqui a minha aguardente? – Que bem que me calha, agora, um calcesinho dela, compad'e Zé...

Calhàzada

câlhàzáda

Pedrada.

Ex: Uma vez dí uma calhàzada na cabeça do mê irmão, teve qu’ir fazer o tratamento a Marmelete.

Calitro

câlítr'

Eucalipto.

Ex: Estes calitros já ‘tã bons p’a cortar. Há q’ontos é que foram d’spostos? Nã há más de sete ó oito.

Calma

calma

Calor; soalhêra; torrêra.

Ex: Tal é esta calma que ‘tá aí? Este V’rão tem vindo bem quente.

Calma (hora da)

hora da calma

Parte mais quente do dia de verão.

Ex: À hora da calma tenho que dormir uma folga qu’isto ‘tá munto calor.

Cama

cama

Mato picado, colocado na pocilga ou na arramada, para proteger o gado do frio e da humidade do chão.

Ex: Dêxa-me cá ir panhar um costal de cama p’rô gado ant’s q’anoiteça...

Camaço

camaç'

Pancadaria; tareia; tuna; untura; pisa; remessa; carga de porrada; enxerto.

Ex: Met’-te com-migo que levas um camaço de porrada qu’ê logo te digo…

Camalhão

camalhão

Elevação de terra que divide os regos, casêras e quadros.

Ex: Tens de fazer esses camalhõs más altos, senã assim nã levam quái água nenhuma...

Cambalhota

cambalhota

Pino; tombo; trambolhão; queda; malhão; porro; porradão; pancada; estoiro; bate-cu; mangulada.

Ex: Sabes dar cambalhotas? Põe as mã’s no chão, a cabeça bem em baxo e empurra com os pés.

Cambra

cambra

Câmara.

Ex: Nã ôves? Adonde é que se tira as l'cenças p' ôs cãs? – Cudo qu' é na Cambra...

Caminho de

caminh' d'

Até; a; para; na direcção de.

Ex: Bom, vô-me caminho de Marmelete, qu' isto sã quái horas de missa. | Se me dizes mái alguma coisa vô-me caminho de ti nã sê o que te faço...

Camiseta

câm's'eta

Camisola interior.

Ex: Antóino, veste esta camiseta lavada qu’hoje é D´mingo.

Campo

camp'

Espaço.

Ex: Ó môces, dêem-me lá aí campo qu'ê assim cust'-me a governar. E é p'rigoso 'tarem aqui tã ô pé do machado.

Campôso

campôs'

Espaçoso; amplo.

Ex: Esta caxa é bem camposa. Calhando, cabe aqui o milho todo.

Cana-frecha

cana frécha

Arbusto utilizado, depois de seco, para fazer um brinquedo em forma de moinho ou hélice, que rodava com o vento.

Ex: Sabes adonde há p' aí canas-frechas p'a ê fazer moínhos? – Olha. ali p'r trás de casa, há logo uma p'rção delas.

Canastra

canastra

Espécie de cesto grande sem asa, de formato redondo, com duas pegas laterais, feito de vime (verga), utilizado para acomodar e transportar produtos hortículas às costas ou ao ombro.

Ex: Compad’e Zé, q’ontas canastras de batatas é qu’aquele cantêro deu? – Nã sê bem, que nã as contí.

Canastra-de-carregar

canastra de cârr'gár

Espécie de canastra, de formato comprido, arredondada nas pontas, com duas pegas, feita de vime (verga), utilizado para acomodar e transportar produtos hortículas em bestas.

Ex: C'm' é que leva essas batatas-doces todas p'ra casa? – Ê já trago aqui o mê burro com duas canastras-de-carregar...

Candêo

candêo

Flor da oliveira, trigo e outras plantas.

Ex: Que belo candêo que têm as minhas olvêras… S’o tempo ajudar, dã’aqui uma carga de ‘zêtonas qu’é um consolo…

Candêo (ir ao)

ir ô candêo

Caçar de noite pássaros amalhados nas árvores, com o auxílio de lanterna e espingarda de pressão de ar.

Ex: Esta note fomos ô candêo, ê cá e o Chico, temos ali une passarecos p’a c‘mer.

Candiôila

candiôila

Planta medicinal considerada virtuosa para tratamento de doenças da pele.

Ex: Há uma preção de tempo que tenho isto aqui na pele. Dá-me cá uma bretoeja... Já nã sê o que faça... – Ó m'lher, exp'r'menta a candiôila. Des qu' é munto bom...

Caneco

canec'

Pessoa velha e inútil; loiça velha; coisa velha sem préstimo.

Ex: Pobrezinho, ‘tá feto num caneco. | Tenho qu’ir à fera de Monchique comprar pratos qu’os mês ‘tam fêtos nuns canecos.

Cangalhas

cangalhas

Utensílio, geralmente de madeira, usado para acomodar a carga no lombo das bestas; óculos.

Ex: Estas cangalhas sã pequenas p’a carregar os molhos do trigo. Tenho que mandar fazer umas más largas.

Canha

canha

Mina no fundo dum poço; tronco em que se escava um sulco para servir de rego, permitindo a passagem de água sobre uma depressão.

Ex: Q’ondo fiz a canha é que cortí o barrêro e atão ‘parceu uma fartura d’água.

Canhoto

canhôt'

Esquerdino.

Ex: Ele era canhoto, mái obrigaram-no a ‘screver com a mã d’rêta, qu’no nosso tempo era assim.

Canito

canit'

Cãozinho.

Ex: Atã o sê cão morreu? – Mê belo canito, que gôrdava tã bem o monte…

Canoira

canôira

Caule do milho ou planta semelhante; tarôco.

Ex: O qu’é que ‘tás a fazer? – ‘Tõ a cortar esta canoira de milho à pregunta de bicho p’armar uma loisa.

Canoiras

canôiras

Pernas; pernas compridas e finas.

Ex: O Zé ‘tá magro que nem um cão. Olha-me p’aquelas canoiras…

Cantar os rês

cantar'os rês

Cantos populares efectuados porta a porta por um grupo de janêrêros (joldra) na Noite de Reis. O dono da casa visitada oferecia dinheiro, morcelas, chouriças ou outros e uma rodada de medronho.

Ex: Nã te digo nada. Méme com a nôte chovendo, inda vieram cá duas joldas cantar os rês... – Ele há gente p'a tudo...

Cantarêra

cantarêra

Móvel de madeira ou pedra onde se colocam os cântaros e outros utensílios de cozinha; poial.

Ex: Ó Jôquim, põe-me lá aí a enfusa na cantarêra qu’ê cust’ a poder com ela.

Cantêro

cantêr'

Socalco para fazer agricultura, geralmente, suportado por um velado; depois de cavado é dividido transversalmente em quadras e estas em lêras e regos.

Ex: Com esta chuva já caíu uma rombada no velado do cantêro do tãique.

Cantêros

cantêr's

Horta; fazenda.

Ex: Este ano tenh'andado quái sempre a trabalhar por fora, 'inda nã fiz a bem d'zer nos cantêros. E tá quái na altura de samear uma batatinhas...

Canudo

canud'

Cana com cerca de um metro de comprimento preparada para soprar o fogo no lar quando é necessário ateá-lo: a ponta que se encostava à boca é cortada em forma de bisel e todos os nós perfurados com um arame para permitir a passagem do ar quando se sopra; protecções de cana que se colocavam nos dedos da mão esquerda, enquanto se ceifava, para evitar cortá-los com a  foice; recipiente de cana utilizado na estila para retirar aguardente do cântaro com a ajuda da solipa; cortiço; corcho.

Ex: Alcança-me lá aí o canudo q’o fogo ‘tá quái apagado.

Canudo de milho

canud' d'milh'

Pèzêra de milho.

Ex: Est’ano tenho ali uns belos canudos de milho. Se nã me faltar a água…

Canzis

canzis

Paus perpendiculares à canga.

Ex: Preciso de pôr aqui outros canzis qu’estes já ‘tão munto velhos.

Cão

cão

Mau; brincalhão; que faz partidas; maroto; canalha; vadio; malandro; mal comportado; marau; mariola; belhardêro; gozão; judeu; cadelo.

Ex: Aquilo é um cão. Até pancada na m'lher ele dá... | Grande cão que me saíste... 'Tás semp'e no gozo....

Capação

capação

Castração; capadura.

Ex: D’zeram-me qu’o pórco do Tóino morreu da capação. Atã agora com’é qu’o homem se vê sem sovão?…

Capacho ou capacha

capach' ou capacha

Tapete feito de emprêta; espécie de leque, feito de empreita com cabo de madeira, destinado a ventilar o fogo para activar a combustão; abano.

Ex: Zezinho, põe os pés em cima do capacho qu’o chão ‘tá munto frio e podes-te constipar.

Capador

capador

Especialista na capação de porcos. Antigamente deslocava-se de monte em monte para executar o seu trabalho, capando o porco jovem que seria o sovão do ano seguinte.

Ex: Já capaste o tê porque? ‘Inda não. ‘Tô à ‘spera do capador por estes dias.

Capadura

câpâdúra

Castração; capação.

Ex: Esta porca tem sofrido munto da capadura. Quái que nã come.

Capaduras

câpâdúras

Peles da barriga do porco usadas para temperar a couve branca cozida.

Ex: Gosto más da papada na couve do que das capaduras.

Capái

câpái

Capaz; provável; possível; previsível.

Ex: Esta tarde, é capái de vir p' aí uma gotinha d' água. C' m' ê 'tô a ver o astro...

Capar

capar

Castrar; cortar alguns rebentos nas plantas.

Ex: Tenho que mandar capar este burro qu’ele é munto raguingoso. Dá coces e morde.

Capote

capot'

Não fazer nenhuma vaza ou nenhum ponto no jogo dos três setes.

Ex: Hoje nã alevantas uma partida e agora vás levar capote.

Caquear ou caquenhar

caquear ou caquenhar

Insistir; teimar; repetir; aborrecer; brigar; rançar; repisar; rentar; ramocar; impertenecer; apequentar; judiar; zucrinar; besoirar; embicar; matinar; catarruar; dar-lhe.

Ex: Nã vale a pena ‘tares p’aí a caquear que nã te serve de nada. Já disse que nã quero, nã quero.

Caquenho

caquenh'

Repetitivo; teimoso; chato; rançoso.

Ex: Já m’aborrece de falar com ele. Diz sempre o mesmo. ‘Tá méme caquenho.

Caquêrada

caquêrada

Cacetada; pancada; porro; cachêrada; porradão; pranchada; ripada; berlaitada; tatução.

Ex: ‘Tás aqui, ‘tás a levar uma caquêrada se nã ta pões q’ueto.

Cara de pôcos amigos (com)

cara d' pôc's amig's

Antipático; zangado; com má cara; marafado; marfado; enzainado; danado; enrèxado.

Ex: Dêx'-ô qu' ele hoje 'tá com cara de pôcos amigos, inda se joga a ti...

Caracol, caracol

caracol, caracol

Brincadeira que consistia em pôr uma caracoleta-moira no chão e tocar-lhe, repetidamente, com um pauzinho enquanto se dizia: Caracol, caracol, põe os corninhos ao sol.

Ex: Caracol, caracol, põe os corninhos ao sol. Caracol, caracol, põe os corninhos ao sol. Mãe, ele nunca mái c'meça a andar... – Ó filho, diz más vezes...

Caracoleta-moira

carac'leta-môira

Tipo de caracol de maior envergadura.

Ex: Este enverno tenho panhado umas belas caracoletas-moiras. Um dia destes há-des parcer por lá qu'a gente faz uma patuscada. – Ora é logo q'ondo calhando...

Caráctel

caráctel (como em Manuel)

Rosto; cara.

Ex: O parente da Refóias tem um  caráctel até dá medo.

Carapinha

carapinha

Pequena porção de cabelo muito enleado; invólucro natural que contém as sementes da esteva.

Ex: Maria, tens o cabelo numa carapinha. Tenho que te desenlear isso. | Com a carapinha da ‘steva dá-se fêto uma piorra.

Carbureto

carburêt'

Material que, quando misturado com água, produz gás inflamável usado como combustível nos gasómetros; carboneto.

Ex: Ó mãe, o qu’é o pai põe drento do gasómetro que dá luz? – Sê cá. Parece-me que ‘le chamam carbureto. Aquilo é umas pedras com um chêro e qóndo se põe água, tiça-se fogo e dá luz.

Carcachada

carcachada

Gargalhada; risada.

Ex: O Zé Manel dé’um bate-cu ali no mêo da rua. Assim que vi aquilo, dí logo uma carcachada.

Carcanhol

carcanhol

Pescoço; garganta; garganhol.

Ex: Queres que t’aperte o carcanhol? Atã nã m’apequentes.

Cardas

cardas

Brochas; pequenos pregos de cabeça larga pregados na sola das botas ou sapatos grosseiros para os proteger do desgaste.

Ex: Mandí pôr cardas nestas botas senã ‘stragav’as em men’s de nada.

Carepa

capa (como em careca)

Crosta seca das feridas; bocado de pele seca; casca interior da castanha e outros frutos; crapela.

Ex: Assim nunca más curas essa f’rida. ?’Tás sempre a ‘le tirar a carepa… | Estas castanhas têm a carepa munto má de tirar. Calhando, nã secaram bem.

Carepe

carep'

Nega; falha; garepe.

Ex: Podia ter morto más uma perdiz, más atão a espigarda dé-me um carepe…

Carepe (dar o)

dar'o carep'

Estragar-se.

Ex: Atão o isqueiro nã acende? – Este já dé’o carepe.

Careta

careta

Trejeito; garatuja; contracção da cara em atitude provocante ou de sofrimento; gesto provocante ou hilariante; miéco; mesura.

Ex: Ó mãe, o mano tá-me a fazer caretas, nã vés?

Carga de porrada

carga d'porrada

Sova; tuna; untura; pisa; remessa; enxerto; camaço.

Ex: Olha, nã m'apequentes más, senã levas uma carga de porrada qu´ê logo te digo...

Carito (fêjão)

fêjã' cârit'

Feijão frade.

Ex: Hoje o jantar é fêjão carito d’azête e vinagre. Gosto munto.

Carmesse

càrméss'

Quermesse.

Ex: Dêxa-me lá ir comprar uns q'ontos b'lhetes ali na carmesse, a ver se me sai alguma coisa... – Nã qu'rias mái nada...

Carne de gado

carn' d'gad'

Carne de vaca.

Ex: Ê cá, nã sê perquém, nã gosto munto de carne de gado. Quem me tira a carne de pórco tira-me tudo. Q'ont'é que nã vale um belo pique de toicinho drento da côve... E a papada?...

Carne magra

carn' magra

Febra de porco.

Ex: Ò mãe nã me dás um coisinho de carne magra p’ra ê cá fazer uma assadura?

Carnêra

carnêra

Ossário; casa onde eram amontoados os ossos, no cemitério, após serem retirados das campas.

Ex: Coitadinhos dos mês avózes foram enterradas em campa rasa e os ossinhos foram parar à carnêra.

Carnicha

carnicha

Carne.

Ex: Cá p’ra mim, gost’é de carnicha. Batatas come tu.

Carôcento

carôcent'

Diz-se de qualquer fruto com muitas sementes.

Ex: Esta romã é tã carôcenta... Ist'nã é açaria... | Estas laranjas sã boas, mái sã tã carôcentas...

Carofes!

câróf's

Nada; nem pensar!...; isso é que era bom!...; uma pouca de nada.

Ex: Ó Luís há-des-me arranjar ali o telhado que tem uma luzerna. – Olha, carofes! Nã sabes que ‘tou mal duma perna e nã posso ir além p’a cima?…

Carolada

carolada

Cacetada; ripada; porro; tarôcada; porradão; caquêrada; berlaitada.

Ex: Leví aqui uma carolada na cabeça qu’ainda me ‘tá a doer.

Carolho

carôlh'

Zarolho; estrábico; vesgo.

Ex: Mái atã o mececo parece carolho... – É qu’acabou de nacer. Logo 'le passa.

Carôlo

carôl'

Pedra redonda; espécie de soco dado com as juncas na parte de cima da cabeça; castigo para quem perdia o jogo do berlinde em que o vencedor atirava o seu berlinde às juncas do vencido; o número de carôlos era acordado antes de iniciar o jogo; rabôlo; juncada.

Ex: Um carolo destes nã serva p’a fazer parede. | Só jogo ô belindro se for a cinco carolos.

Carota

caróta

Cocuruto da cabeça; parte de cima do pião.

Ex: 'Tou a 'panhar aqui sol demás à carota. 'Inda me vai fazer mal. | Este pião, as más das vezes, balha é de carota.

Carpetêro crâp'têr' Ver crapetêro.

Carrapicho

carrapich'

Carrapito.

Ex: A ti Alzira cada vez tem o carrapicho más russo.

Carregado

carr'gad'

Nublado; a ameaçar chuva; embrulhado; enfarruscado; toldado; infarruscado; carregado.

Ex: Era p'a ir fazer alguma coisa ali p' ôs cantêros, mái, com o tempo assim carregado, é melhor nã ir qu' ele vem aí água....

Carregar

carr'gar

Pressionar, calcar; clicar; acalcar.

Ex: Carrega lá aqui na tamiça p'a ê dar fêto o nó bem apertado...

Carrégo

carrégo (como em borrego)

Carga; transporte; acto de carregar; encargo; cargo; responsabilidade.

Ex: O más me custa nas batatas é ter que fazer o carrego todo às costas.

Carrelêra

carr'lêra

Estrada de terra batida; arramal.

Ex: Aquela carrelêra da Refóias já precisava de alcatroada.

Carrêra

carrêra

Autocarro; corrida; fugida.

Ex: Zé Antóino, com’é que vás pá Vila? Vou na carrêra da tarde.

Carreta

carreta (como em teta)

Carroça de madeira puxada por vacas, já há muito em desuso na zona.

Ex: Antigamente o carrego de quái tudo era feto em carretas de bois.

Carril

carril

Carreiro; fila de animais pequenos em movimento, tais como formigas e lagartas do pinheiro.

Ex: Tó!... G'ande carril de bicho de p'nhêro qu'aqui vai!...

Carro de besta ou carro de mula

carr' d'besta ou carr' d'mula

Carroça de madeira, de duas rodas, puxada, geralmente, por um muar, usada no transporte de pessoas e carga.

Ex: Pede além ô primo Ináiço qu’ele carrega-te isso no carro de besta dele.

Carro de praça

carr' d'praça

Táxi.

Ex: Atã e agora, perdemos a camineta... – Manda-se ch'mar um carro de praça.

Carvalha

carvalha

Baga formada na folha das carvalhêras; bugalha.

Ex: Ao moços pequenos gostam de brincar com as carvalhas, com-mo se fossem belindros.

Carvalhêra

carvalhêra

Carvalho rasteiro.

Ex: Além no Serro dos Picos há muntas carvalhêras.

Carvalhêro

carvalhêr'

Carvalho.

Ex: Há carvalhêros qu’é proibido cortar. Nã sê que jêto. – É com’ás sobrêras, tem que se tirar l’cença p’ás cortar.

Carvoêra

carvoêra

Monte de madeira, coberto de terra, em cúpula, ardendo em combustão lenta de que resulta o carvão; forno de carvão; cravoêra.

Ex: Mái que chêro a fumo é este qu'and'aí nos ares?... – Foi o parente Chico que tiçô fogo àquela carvoêra qu'ele tem andado a fazer ali em cima.

Casa do despejo ou casa das batatas

casa do d'spêj' ou casa das batatas.

Despensa; copa; arrecadação.

Ex: Traz-me lá aí um cestinho de batatas da casa de despejo, fazendo favor.

Casa de fora

casa d'fora

Divisão de entrada da casa; divisão correspondente à sala de jantar.

Ex: Primo, entre aqui p’a casa de fora enq’onto ê vou chamar o mê homem.

Casar

casar

Ajustar-se; dar certo; bater certo.

Ex: Trusse este zambujo p'a fazer um cabo p'ô mê machado, mái nã me servi de nada qu' ele nã casa aqui. É munto estrêto..

Cascabulho

câscâbúlh'

Invólucro das sementes de várias plantas como o eucalipto.

Ex: Este calitro tem bem muntos cascabulhos, havera de se panhar uma manchinha deles p'à aprovêtar as sementes.

Cascar

cascar

Bater; dar pancada; tanchar; atanchar; afincar; ferrar; pregar.

Ex: P'r ca'sa de ti, já a minha mãe m' ia cascando. Que jêto l' ires contar aquilo?...

Cascarrão

cascarrão

Parte branca da casca interior da laranja ou fruto semelhante.

Ex: Esta laranja é quái só cascarrão. Nã há nada com-mo as da baía qu’ê tenho ali em baxo. Têm uma casquinha qu nã é nada.

Cascarrudo

cascarrud'

Com casca grossa.

Ex: Que belas laranjas... mal empregado serem tã cascarrudas.

Cascavés

cascavés

Guizos; conjunto de pequenos chocalhos presos ao cabresto da besta, que produziam som enquanto esta se deslocava, impedindo-a de ouvir eventuais ruídos que a espantassem.

Ex: Punhefra, qu’os cascavés do macho do primo Ináiço ouvem-se quái a um quilómetro de lonjura.

Cascos

casc's

Cabeça; corpo; costas; dorso; lombo.

Ex: Nã abuses que dás cabo dos cascos. Carrega menos peso de cada vez.

Casêra

casêra

Divisória da quadra, com cerca de um a dois passos de largura, constituída, aproximadamente, por três a quatro regos, delimitada por combros, para permitir a rega nas culturas de verão; lêra.

Ex: Q’ontas caseras fazes em cada quadra? – Este cantêro nã é munto largo, faço umas três.

Caso

caso

Assunto.

Ex: Bom, vamos lá dêxar esse caso qu' isso nã tem mái nada que se l'e diga... – Ele ter, tem. Tu é que nã te dá jêto que se fale nisso...

Caso (dar-se o) dar-s'o caso Acontecer; suceder; dar-se. Ex: 'Inda queres vender aquela cabra moncha que tens lá, Tóino? – Quero, mái dá-se o caso qu'ela agora 'tá de maré e ê quero levá-la a cobrir primêro.

Caso (fazer)

fazé cas'

Acreditar; dar atenção; dar importância; namorar com intenção de casar; falar-se; falar com.

Ex: Ó filha, nã faças caso do qu’ele diz, qu’ele é um mentiroso. | Tenho aqui um bechôco nesta perna, nã tenho fêto caso dele e agora ‘tá-me a doer bem munto... | Pobrezinha da moça, anda toda embêçada com ele, nã vê qu’ele nã faz caso dela...

Caso (ser de)

ser d'caz(e)

Ser verdade; ser possível.

Ex: Sará de caso qu’éle tenha fêto uma coisa daquelas?!...

Casola

casola

Pequena capoeira para pombos, coelhos e outros animais de pequeno porte.

Ex: Nã ouves, vai lá ali à casola dos coelhos e traz-me uma saca com côves qu'ê dêxí ali.

Càspô

càspô

Jarra de flores.

Ex: Que lindo càspô de flores que tens aqui, Glóira!… – Trusse-as além do Brejo.

Casquêro

casquêr'

Chapéu velho; pão.

Ex: O tê casquêro já ‘tá bem debôto. – Tenho que comprar outro p’ô mercado.

Casquilho

casquilh'

Parte metálica do candeeiro a petróleo por onde passa a torcida; castanha.

Ex: Este casquilho já nã ‘tá grande coisa. O melhor é comprar outro q’ondo ires à Vila.

Castanha

castanha

Parte metálica envolvente da torcida do candeeiro a petróleo; casquilho.

Ex: Esta castanha é méme à medida da torcida.

Castelo

castel'

Parte central do miolo da melancia.

Ex: Munto gosto ê cá de blancia… E o castelo ‘inda é o melhor.

Catarrêra

catarrêra

Tosse persistente; constipação ou gripe.

Ex: Tenho andado com uma catarrêra que já nã aguento. Tusso toda a note, até me dói o peto.

Catarruar

catarruar

Falar continuadamente; ramocar; brigar; caquear; caquenhar; rançar; repisar; rentar; ramocar; impertenecer; apequentar; judear; zucrinar; besoirar; embicar; matinar.

Ex: Mas há q’uonto tempo é que tu ‘tás pr’aí a catarruar com isso?…Cala-te já que nã te posso ouvir!…

Categoria

cât'guría

Qualidade.

Ex: Olhe só p’ra categoria desta baja. Isto é do melhor que há.

Categoria (uma)

uma cât'guría

Muito bom; uma maravilha; de boa qualidade

Ex: C'm' é que 'tá o pêxe, hoje, ti Zé? – 'Tá barato, pode levar à vontade qu' iss' é uma categoria...

Cativo

câtív'

De cor branca ou clara; que dá nas vistas; que realça as nódoas.

Ex: Esta blusa é munto bonita, mái atão esta cor é tã cativa. – Pôs, isto quelquer nòdoazinha vê-se logo...

Catramelo

câtrâmél'

Pé de porco; ossos da perna do porco.

Ex: Maria, o qu’é que fazeste hoje de comer? – Olha, fiz pr’ali uma couvinha com os catramelos do pórco.

Catramolho

câtrâmôlh'

Inchaço; qualquer coisa grande e desajeitada.

Ex: Dí uma pancada com este joelho, tenho aqui um catramolho e dói-me bem munto.

Catrefa ou catrefada

catrefa ou catrefada

Grande quantidade; alcatrefa; alcatrefada.

Ex: Este ano samií alcagoitas naquele cantêro, deu uma catrefa delas qu’ê nunca pensí…

Catrina

catrina

Catarina.

Ex: Des qu'a Ti Catrina do Pontal tem 'tado p'a lá munt'embaxo. A gente havera d'ir vê-la p'aí em se podendo. Calhando no D'mingo era boa altura, q'ond'a gente viesse da missa.

Caturrar

caturrar

Implicar; emblicar; imblicar; empencer; sovinar.

Ex: Lá 'tás tu semp'a caturrar com o tê irmão... 'Tatê que me zangar?...

Cavalhada

cavalhada

Corrida de burros; escavalhada.

Ex: Tóino, vamos fazer uma cavalhada? Eh! O tê burro nã aguenta o meu…

Cavalinho

cavalinh'

Variedade de pica-pau, cujo canto característico, segundo as convicções dos nossos avós, anunciava a chuva; peto.

Ex: Ele vai chover. Nã ôvist' o cavalinho cantar? – Béque-m' o ôvi além p' àquele lado, sim...

Cavalitas (às)

ás cavalitas

Às costas.

Ex: Tòininho, já ‘tás cansado? Anda cá qu’ê levo-te aqui às cavalitas.

Cavalo

caval'

Tripé de madeira para transformar toros em tábuas mediante a utilização do serrão; árvore bravia destinada a ser enxertada.

Ex: Zé, vamos armar o cavalo, qu’é p’ra gente serrarmos umas tábuas ainda da parte da manhã. | Um cavalo bom pr’à perêra é o marmelêro. – Há-d’es’p’rimentar o carpetêro que tamém é bom.

Cavalo d’aranha

caval' d’aranha

Aranhiço de pernas muito compridas que vive em colónias numerosas existentes nas minas e outros lugares frescos e escondidos; cavalo marinho.

Ex: A mina ‘tá chêa de cavalos d’aranha, até me dá aflição d’entrar lá.

Cavalo (a)

a caval'

Montado em qualquer coisa.

Ex: Com'é que foste à refóias? – Fui a pé e voltí a cavalo no burro. | 'Tás'í a cavalo na b'cicleta, ond'é que vás? - Vô-me à Vila ô mercado.

Cavalo-marinho

caval' marinh'

Bastão usado pela GNR ou outra autoridade; aranhiço que vive em colónias numerosas existentes nas minas e outros lugares frescos e escondidos; cavalo d’aranha.

Ex: O Fernando portou-se mal na fera do Alferce levou com o cavalo-marinho dum guarda.

Cavar batatas com um marrão (vai) vai cavá' batatas com um marrão

Não me aborreças; o que estás a dizer é uma asneira; vai pentear cágados.

Ex: Ouvi d'zer que tu agora namoras algumas duas ó três ô méme tempo... Olha, vai cavar batatas com um marrão e dêxa-me sossegado.

Cavelhariça

câv'lhâríça

Cavalariça; estrebaria; arramada; cabana.

Ex: O raio das galinhas ingaram agora a ir pôr ali na cavalhariça, nã sê o que 'l' hê-de fazer. – S'elas põem naquela masdoira adonde 'tava a vaca, nã faz munto mal.

Caxa

caxa

Arca de madeira.

Ex: Tenho a caxa chêa de milho, ond’é qu’ê vou pôr os figos secos que tu trazeste? – Atão põe naquela cera qu’a tu mãe te deu o ano passado.

Cêa

cêa

Jantar; as refeições tradicionais eram as seguintes: quebra-jum ou mata-bicho ao levantar, composto por um copo dela seguido de café ou caldo; almoço a meio da manhã, geralmente de papas seguidas de batatas doces cozidas; jantar a meio da tarde composto de legumes, batatas e outros produtos recolhidos da terra; Cêa ao fim da noite, antes de deitar, constituída por couve branca cozida com pique, durante grande parte do ano, ou papas de milho.

Ex: Esta note ‘tô tã massado que nã m’apetece comer nada. – Ó homem nã te dêtes sem Cêa.

Cebola d’albarrã (urginea maritima)

c'bola d’albarrã

Espécie de cebola silvestre venenosa.

Ex: Cudado com a cebola d’albarrã qu’é munto venenosa. Tens que lavar bem as mãs antes mexer em q’alquer coisa.

Cebolo

c'bôl'

Planta da cebola em fase de ser retirada do viveiro e plantada em leira para desenvolvimento final.

Ex: Este ano semií tanto cebolo que nã sê o que ‘le hê-de fazer. – Ó parente ê cá dava-me jêto aí uns quatro ó cinco centos. C’m’é que vende isso?

Cedo (tã)

tã ced'

Brevemente; prestes.

Ex: Podes arrumá-l' além atrás qu'ele nem tã cedo se usa.

Celidóina

s'lidóina

Celidónia (erva-andorinha); planta medicinal cujo chá é considerado bom para tratar o fígado.

Ex: C'm' é que vai isso, parente? – Eh'q... P' aqui 'tô... Méme com o chá da celidóina nã vejo melhoras nenhumas....

Cepilho

Cepilh'

Plaina.

Ex: Ti Jôquim, nã m’empresta aí um cepilho p’a ê cepilhar esta tabuinha? – Leva lá, más tem cudado com ele.

Cerne

Cern'

Sadio; rijo; maciço.

Ex: Este pau de castanho parêce podre, mái p'r dentro, 'tá mái cerne que custa-se a cerrar... – Esse castanho antigo dura anos e anos....

Cerrar

s'rrar

Fechar.

Ex: Q'ondo saíres, na te desqueças a cerrar bem a porta, qu' é pr' ôs cãs nã antrarem em casa e fazerem pr' aí b'lhareta....

Cerro

cerr'

Colina; monte.

Ex: Os melhores madronhêros qu’ê tenho ‘tão da banda de lá daquele cerro.

Certo e sabido

cert'e sabid'

Certo; óbvio; garantido; infalível; muito provável; é mái que certo; à confiança; limpinho.

Ex: A filha da ti Catrina já ‘tá de barriga. – Atã isso já era certo e sabido que s’ia dar. Com a vida qu’ela leva por aí…

Ceva

céva

Isco.

Ex: Com tanto rato qu' anda aí nesse sobrado, armí-l'e uma ratoêra e nã se caçô nenhum, filhos da pucra... – Põe-l'e uma ceva im condiçõs - um pedaço de toicinho ó coisa asim - que logo vês s' eles nã se caçam...

Cevadêra

ç'vadêra

Recipiente onde se levava a reção para as bestas normalmente constituída por cevada ou outro cereal ou grão; geralmente era feita de empreita ou de saca; era pendurada ao focinho do animal, presa ao cabresto, de modo que este pudesse comer sem desperdiçar nada.

Ex: Dêxa-me cá pôr a cevadêra ô macho qu’o animal ‘inda nã c’meu nada hoje.

Cevão

s'vão

Porco de engorda para consumo caseiro; sovão.

Ex: Est' ano quái toda a gente tem bons cevõs por ' í. – Hôve muita lãinda e milho com fartura...

Chã

chã

Pequeno planalto, geralmente, em sítio abrigado e solarengo; chapada.

Ex: Este ano samií umas batatinhastemproas além naquela chã, pagaram-me bem. Calhou a nã ter vindo nenhuma geada…

Chabôcos

Chabôc's

Alicerces; fundaçõs.

Ex: Manel, atã q'ond'é que c'meças a fazer a casinha? Olha c'méço p'a semana a cavar os chabôcos.

Chacho

chach'

Sacho.

Ex: Nã sê adonde pus o mê chachinho que nã no encontro. – Atã tu nã o levaste q'ondo foste despor aquelas podas de batata doce? Calhando dêxaste-o lá no cantêro.

Chacolejar

chacul'jar

Agitar um líquido; abanar.

Ex: Entes de beberes o sumo de laranja chacoleja bem a garrafa.

Chafrêra

chafrêra

Doença que provoca o inchaço da língua dos animais, dificultando-lhes a respiração, provocando-lhes a morte.

Ex: Tóino, tem cudado com os tês animazes que, pro jêto, moré àlém uma cabra com chafrêra ô ti Zé do Azevinho. – Já tinha ôviste d'zer...

Chafurdar

chafurdar

Mexer em algo sujo, como lama ou estrume; bulir

Ex: O qu’é qu’andas pr’aí a chafurdar? Nã vês que ficas com as botas todas chêas de lama…

Chalaça

chalaça

Piada; brincadeira; graça; gracejo; dichote.

Ex: Ê cá nã admito chalaças dessas. Por isso, ‘tejam caladinhos qu’é melhor.

Chalado

chalad'

Louco; doido; trôxa; empachado; ingònhado; engònhado; enrascado; vergonhoso; basbana; tramôco; esgròviado; chalado; gaseado; emparvoado; emparvatado; pôcachinho.

Ex: Mái atão o qu’é o Mongariça tem feto pr’aí? – Nã ‘le dês emportância qu’ele anda chalado.

Chamar nomes

ch'mar nom's

Tratar a pessoa por alcunhas; chamar alguém com palavras impróprias ou obscenas.

Ex: O sê Zé cada vez que m’encontra só me chama nomes. Avise-o bem p’a qu’ê nã tenha de ‘le puxar as orelhas.

Chamar p’lo grigóiro

ch'mar p’lo grigóir'

Vomitar; gomitar; emborrachar; bolsar.

Ex: Nã sê o qu’ê c’mi ontem, que leví a nôte quái toda a ch'mar p’lo grigóiro.

Chamarisma

chamarisma

Chamariz; atracção.

Ex: Fui ver as corridas à Nave e gostí. Nunca tinha visto tanta gente junta. – P'ra quem, só p'ra verem uns parvos a andar de b'cicleta?... – Mái aquilo é um grande chamarisma, nã penses.

Chamiças

chamiças

Acendalhas.

Ex: A lenha 'tá toda molhada, tens que trazer aí mái umas chamicinhas senã nã se dá acendido o fogo.

Chamuscar ou chamusgar

chamuscar ou chamusgar

Queimar superficialmente; queimar os pêlos dos animais abatidos (porcos, aves).

Ex: A minha Maria ‘tá semp’a dormir ô pé do fogo. Ontem à note deu um gangueão até chamuscou as pastanas. | Este ano, antes que chova, já tenho ali um monte de tojos p’ra chamuscar o pórco.

Chamusco

chamusc'

Acto de chamuscar.

Ex: Traz aí a bassoira d’urza p’ra ê cá barrer estes restos de chamusco daqui da rua.

Chanita

chanita

Diminutivo de chã.

Ex: Traz aí a bassoira d’urza p’ra ê cá barrer estes restos de chamusco daqui da rua.

Chapada

chapada

Vertente do cerro; bofetada; estalada; tabefe; galheta; lembefe; latada.

Ex: Olha, lá vai ele pl’aquela chapada acima… | Se nã te pões queto, levas uma chapada é logo um descanso.

Chapéu

chapéu

Cornos do gado; armação.

Ex: A vaca tem um belo chapéu, mái ‘tá um bocado magra.

Chapim

chapim

Dinheiro; bagalhuço; bagalhuça.

Ex: Ê q’ria pagar uma rodadinha, mái nã tenho chapim…

Chapinhar

chap'nhar

Brincar com a água.

Ex: Estes moços pequenos nã podem ver água, põem-se logo a chapinhar.

Charavascos

chârâvásc's

Conjunto de arbustos rasteiros e concentrados.

Ex: Nã viste aquele escalavardo qu’atravessou além o caminho? – Sim. Meté-se além dentro daqueles charavascos.

Charazes

chârá-z's

Campos não habitados.

Ex: Fui à fêra d’Al’zur a pé, andí perdido lá pl’aqueles charazes a manhã quái toda, custí a chegar lá.

Charimbote

charimbot'

Contratempo; piparote; charingadela.

Ex: Este ano leví cá um charimbote com as batatas!… ‘Tá tudo chêo de barb’leta.

Charingadela

charingadela

Contratempo; prejuízo; charimbote.

Ex: Vê lá nã leves uma charingadela com-m’ ê leví o ano passado. Tamém dêxí as batatas p’a vender no tarde, carregaram de barb’leta, tive qu’as dar todas ôs porcos.

Charingar

charingar

Tramar; lixar; comprometer; deixar em situação difícil; enrascar; empachar; encalacrar; trompicar; presicar; incalacrar.

Ex: Já me ‘tãs a charingar… Nã foi isso qu’a gente combinamos.

Charneco

charnec'

Pega rabuda; pega azul (pássaro).

Ex: O charneco é o páss'ro mái má d’apanhar a nã ser a tiro. E p’a devassarem a fruta?!… Comem tudo.

Charola

charola

Brincadeira; divertimento; palêo; galhofa; palheta; lambarêo; groja.

Ex: O Sabastião tem ‘tado a tarde entêra na charola.

Charola (andar na)

andar na charola

Divertir-se; charolar; andar na geraldina; andar na boavaiela; andar no laré; andar na ratôiça.

Ex: Atão nã foste trabalhar? – Desde Domingo, tenho andado a semana toda na charola.

Charolar

chârulár

Gracejar; divertir-se; brincar; andar na geraldina; andar na charola; andar na boavaiela; andar na ratôiça; andar no laré; espáircer.

Ex: É, Tóino. Esse chapéu assenta-te bem… – Bom, bom. ´Tás semp’a charolar…

Charrafa

charrafa

Barbas da maçaroca do milho; xarrafa.

Ex: Q’ondo ê era moço pequeno fazia cigarros com charrafa de milho.

Charro

charr'

Carapau.

Ex: Venda-me lá aí uma dúiza de charros p’ô almoço.

Charro do alto

charr' do alt'

Carapau francês; carapau muito grado.

Ex: Um charro do alto destes dá bem p’ra mim.

Charro negrão

charr' n'grão

Variedade de carapau também designado carapau azul.

Ex: A c'm'é que 'tá a vender o charro negrão, parente Vergil? Olhe, pre ser p'ra si, face-'le a dez destons o q'ortêrão. – Ai, que coisa tã cara, parente!...

Charrueco

chârruéc'

Arado; charrua; tinha os seguintes componentes: rabelo, aipo; aiveca; rêlha, tamoêro; maluco.

Ex: Comprí um charrueco novo, este ano nã cavo nada à enxada.

Chasnada

châsnáda

Gritaria; chiada; clamada.

Ex: Mái atã que chasnada sará aquela pr’ali? Nã me digas qu’anda pr’ali alguma zorra atrás das galinhas.

Chasnadela ou chasnado

châsnâdéla ou châsnádo

Gemido; grito.

Ex: Q’ondo a zorra ‘le jogou a boca, o bicho dé’uma chasnadela que nem calculas.

Chasnar

châsnár

Gritar; gemer; chiar.

Ex: Deram-me um casal de patacas, tu nã fazes ideia… Levam a chasnar o dia entêro!…

Chêga

chêga

Cobrição.

Ex: Tens a vaca ressaída, Zé. – O boi da Quinta já ‘le deu uma chêga.

Chegar

ch'gar

Cobrir; servir-se; enganar; galar; chigar.

Ex: Tenho que chegar o boi àquela vaca ratina qu' ela descobriu maré.

Chegar a pontos

ch'gar a pont's ou chigar a pont's

Atingir uma situação limite.

Ex: Uma pessoa chega a pontos que nã sabe o qu’há-de fazer…

Chegar ô pé

ch'gar ô pé ou chigar ô pé

Ser como; ser tão bom como; ser igual.

Ex: P'r más que quêras, nunca l'e chegas ô pé. Aquilo é um barra…

Chegar o sãingue às ventas

ch'gar o sãing' às ventas ou chigar o sãing' às ventas

Exaltar-se; zangar-se; enfurecer-se; irritar-se; embrutar; marafar-se; enzàinar; danar; enrèxar; assubir o sãingue às ventas.

Ex: Nã me faças chigar o sãingue às ventas qu' dô-te uns sopapos …

Chegar p’ra lá os bêços

ch'gar p’ra lá os bêç's

Tirar o sentido de; esquecer; desiludir-se; desistir; desinteressar-se; desem-maginar-se; desimaginar-se; barimbar-se; marimbar-se; fazer-l'e cruzes; fazer cruzes.

Ex: Ó Manel, aquela moça além dos Tramoçais é que me dava jêto. – Chega p’ra lá os bêços que d’além nã levas nada. Ela já se fala com o Fernando do Tòjêro.

Chegar-se

ch'gar-s'

Aproximar-se; apròchegar-se.

Ex: A gente tem de se chegar ali p' ô lado da agência que 'tá quái na hora da camineta abalar.

Chêrum

chêrúm

Mau cheiro; fedor; cheiro intenso; fadôr; má-chêro; fedorum; pexum.

Ex: Bu! Que chêrum que ‘tá aqui. Há-de ser alguma batata podre.

Chiada

chiada

Gritaria; chasnada; chiada.

Ex: Andam ratos ali no sobrado. Durante a nôte fazeram uma chiada que nã me dêxaram dormir.

Chiar

chiar

Gritar; gemer; chasnar.

Ex: Dêxa de chiar qu’isso nã dói nada.

Chiba ou chibarra

chiba ou ch'barra

Cabra jovem; cabrita.

Ex: Esta cabra é do melhor que há. Nã vê aquela chibarra ali? É filha dela. Todes anos cria duas.

Chibatêro

ch'bâtêr'

Caçador fraco.

Ex: Eh, chibatêro! Atã ond'é que 'tá a caça?... Passí pre casa, dêxí-a logo lá. Inda matí três coelhos e duas perdizes... Cada caçador, cada mentiroso...

Chibato

ch'bat'

Bode; ir à caça e não apanhar nada; nega; chibo.

Ex: O ti Alberto já teve de pear o chibato qu’ele nã dêxava as cabras. | Andí com a’spingarda às costas tod’ô dia e trago o chibato.

Chibo

chibo

Cabrito; ir à caça e não apanhar nada; nega; chibato.

Ex: Dá-me vontade matar aquele chibo agora p'à Festa. – Mata sim. Quem o come em chibo nã o come em bode… | Grande caçador que me saíste… Só panhas chibos…

Chigado

chigad'

Próximo; à rés; à rèzinha; aparrado; arrumado; arrumadinho.

Ex: Desencosta a cadêra um coisinho. – P'ra quem? – Atã nã vês que 'tá chigada à menza?!...

Chigado ô que é bom

chigad'ô qu'é bom

De boa qualidade; do melhor que há.

Ex: Já viste uns bácoros qu' o Tóino tem ali p'a vender? – Já. Sã uns belos bichos... – Aquilo é mat'rial chigado ô qu' é bom!...

Chigar

chigar

Cobrir; servir-se; enganar; galar; chegar.

Ex: Tenho que chigar o boi àquela vaca ratina qu' ela descobriu maré.

Chigar-se p'à frente

chigar-s'

Abusar; adiantar-se; esticar-se.

Ex: Eh, Tóino, tal é esse beb'dêrão que tens nos cascos?!... – Nã te chegues munto p' à frente qu' ê inda nã te dí confiança p'ra isso ...

China

China

Mulher sem pêlos na púbis; sem cabelo.

Ex: Ó Zé, des qu’a Zabel da Corga é china. Diz-me lá s’é verdade. Tu sabes que tu já tens ido por lá…

Chinha-chinha!

chinha-chinha!

Modo de chamar os porcos.

Ex: Aquele pórco nã sai da coêra. ‘Tará doente? Cinha-chinha-chinha, toma lá…

Chó!

chó!

Ordem de paragem ao burro; aí!...; aí, chó!...; aí, ó!…

Ex: Chó! Burro. ‘tás com munta pressa…

Choça

choça

Lamaçal; charco; prisão; lamatêro; patamêro; atolêro; lavajo.

Ex: Aquela fazenda é uma choça. Q’ondo chove, p’à água secar leva meses.

Chocar

chocar

Cozer lentamente.

Ex: O decomer fêto p'a minha Maria fica semp'e bom. – Atã perquem? – É qu' ela, logo, tempera bem e, despôs, dêxa semp'e o decomer a chocar um belo pôco na panela.

Chôcha

chôcha

Vulva; órgão sexual feminino; rôla; tianica; pássara; passarinha.

Ex: Des qu’a chocha da Zabel é china. Semp’e gostava de ver uma coisa dessas.

Chôchada

chôchada

Sociedade momentânea em que cada participante disponibilizava o dinheiro que trazia consigo (sempre pequenas quantidades) para, em conjunto, comprarem aguardente para beberem em partes iguais; vaquinha; latinha; finta.

Ex: Apetecia-me beber uns porretes, mái só tenho dôs destons. Vejam lá o qu’é vocês têm pr’aí qu’a gente faz uma chôchada.

Chofre

chofr'

Troca repentina de duas coisas sem avaliação cuidada do seu valor; praicau.

Ex: Olha que linda faquinha qu’ê tenh’aqui. – Faz-se já um chofre com a minha!…

Chofre (de)

de chofre

Repentinamente; surpreendentemente; de súbito; sem más esta nem más aquela; tã penas; de rompante; de ramotão; em menos de nada; num nadinha; sem más nem quem.

Ex: Aquilo foi uma coisa de chofre. Nem tive tempo de pensar.

Chôriça chôriça Enchido de carne de porco, tradicionalmente, feito na tripa do próprio animal, depois de muito bem lavada. Ex: Ê se t'ver presunto nã quero mái nada... – Ê cá tamém gosto munto de presunto, mái pelo-me pre chôriça...
Chorina churina Chorona; choramingas. Ex: Ai que linda mecinha que tem aqui, prima, benz'à Dés... – Só tenho pena é qu'ela é um coisinho chorina. De noite, nã dêxa ninguém descansar.

Chote-chote charimbote

chot'-chot' charimbot'

Brincadeira efectuada junto à lareira, que consistia em segurar num tição enquanto se dizia o mais rápido possível a lenga-lengachote-chote charimbote / quatro arrobas tem um pote / s’ele morrer nas minhas mãos / carregarê até à morte”, seguida de um sopro no tição; ao interveniente que deixasse apagá-lo na sua mão eram-lhe vendados os olhos e postos objectos em cima da cabeça sucessivamente até que adivinhasse o nome de um deles.

Ex: Moços, vamos jogar ô chote-chote charimbote? Vá, já ‘tá aqui um tição.

Chover que Dés a manda

chover qu' Dés a manda

Chover muito; chover a cântaros.

Ex: Olhem bem o que vai aí de chuva... – É assim qu' ê cá gosto. Chove que Dés a manda...

Chupa

chupa

Chucha; boneca.

Ex: Ó, Maria, põe a chupa na boca da meçalha a ver s'ela se cala...

Chupão

chupão

Chaminé da lareira.

Ex: A tu cozinha nã faz fumo nenhum. – Com esse chupão qu'ê tenho aí é um consolo. Vai o fumo todo p'ra fora.

Chusma

chusma

Grande quantidade; grupo de pessoas; matula; ajuntamento.

Ex: Mal uma pessoa c'meça arranjar o pêxe, junta-se logo uma chusma de moscas que nã s'aguenta... Punhefra!...

Chuvenhiscar ou chuveniscar

chuv'nhiscar ou chuv'niscar

Cacimbar; chuviscar.

Ex: Tem 'tado a chuvenhiscar nã sê s’isto é p’a durar…

Ciética

ciét'ca

Ciática.

Ex: Mái atã, parente, o qu'é que foi isso? – Tenho 'tado p'aqui com uma ciética, só dô andado agarrado a um pau. Já fui quem-mar o nervo da orelha mái de pôco me serviu.

Ciêro

ciêr'

Gretas na pele das mãos e da cara, ressequida e estalada pela acção do ar seco e frio.

Ex: Com este frio, tenh’a boca chêa de ciêro. Põ' 'í um coisinho de banha qu' ajuda a passar.

Cilha

cilha

Apetrecho composto por uma espécie de cinta em tecido ou couro e uma corda, utilizado para apertar a albarda das bestas.

Ex: Dêxa-m’apertar bem a cilha, nã vá a albarda tombar pl’o caminho.

Cimba

cimba

Cima; riba.

Ex: Dés Noss’Senhor’tá lá em cimba a olhar pr’a gente.

Cioso

ciô-z'

Ciumento.

Ex: O Tóino nã vêo, nã sê perquém. – A m'lher nã o dêxa. Aquil' é munto ciosa...

Ciroilas

cirôilas

Ceroulas.

Ex: Q’ondo dares banho, nã te esqueças a mudar as ciroilas que já andaste a semana toda com elas.

Clamada

clamada

Gritaria; queixume; clamada; chiada; chasnada.

Ex: Venho do enterro do ti Zé da Chapada, a famila dele fazia uma clamada naquele cemitério qu’até dava dó.

Clamar

clamar

Lamentar-se; queixar-se; gritar; berrar.

Ex: P’ra qu’é ‘tares sempre a clamar dessa manêra? Pior ‘tô ê cá e nã digo nada.

Clarabóia

clarâbóia

Buraco para deixar entrar a luz num local escuro; buraco numa mina, resultante do abatimento do tecto, por onde entra a luz.

Ex: Tenho qu' abrir ali uma clarabóia no telhado qu' isto nã se vê aqui nada. | Cudado nã vás lá munto pr' ô pé da mina, qu' ela já tem uma clarabóia e podes cair lá p'a drento....

Clarão

clarão

Luminosidade; relâmpago.

Ex: Que grande clarão qu’aquele relâmpago fez!…

Classe (uma)

uma class'

Muito bom; uma maravilha; de boa qualidade

Ex: C'm' é que 'tá o pêxe, hoje, ti Zé? – 'Tá barato, pode levar à vontade qu' iss' é uma classe...

Cobra-cega

cobra-cega

Espécie de lagarto, cego e sem membros, que goza da fama, totalmente falsa, de ser extremamente venenoso. Tem vida, exclusivamente, subterrânea; licranço.

Ex: Nã me falem em cobras qu'até me dá arrepios. Da cobra-cega, atão, tenho um medo...

Cobrão

cubrão

Doença ou mancha na pele.

Ex: Nã sê o que tenho aqui na barriga que me dá uma com'chão... – Isso, quái de certeza qu' é cobrão. Até se vê a pele d' ôtra cor...

Cobrir

cobrir

Fecundar; galar.

Ex: Adonde vai com a sua porquinha, parente? – Vô-me ô barrasco da Quinta é ver s' ele a cobre...

Côca

côca

Papão; figura imaginária com que se assusta as crianças.

Ex: Ai, menino, esconde-te bem qu’aí vem a côca!…

Cóca (à)

à cóca

À espreita.

Ex: Aquela ‘tá semp’à cóca. Vê tudo o que se passa por aí.

Coçairo

c'çáir'

Vadia; borga; fofoquice; geraldina; laré; boavaiela.

Ex: Estas môças d’agora andam semp’e no coçairo. Em vez d’aprenderem o governo da casa vão é pr’ós balhos.

Cocégas

c'cégas

Cócegas.

Ex: Nã me toques qu’ê tenho muntas cocégas.

Cocharro

c'charr'

Utensílio feito de uma irregularidade da cortiça utilizado como copo para beber água, geralmente, nas fontes; acreditava-se que tinha o dom de não transmitir as doenças.

Ex: Ê cá bebo semp’e água p’lo cocharro. Des qu’é uma vasilha munto sôdável.

Cochino

c'chin'

Porcalhão; javardo; porco.

Ex: Grande cochino! Atã aqui na rua é que se faz o serviço?…

Coêra

cuêra

Ver cuêra.

Côida

côida

Côdea.

Ex: A parte do pão qu’ê mái gosto é a côida. Q’ond’ele fica bem cozidinho…

Coisa e tal (e)

e cois'i tal

Etc.

Ex: Atã, e que tal de festa?... – Olha, aquilo, o tempo nã dé p'ra nada... Foi-se a uma barreca, foi-se a ôtra, bebé-se-l'e uns porretes, e coisa e tal, e assim chigô a noite...

Coisas e loisas

coisas e loisas

Cobras e lagartos; mundos e fundos.

Ex: Mái o qu' é qu' a moça fez p'a andarem só a d'zer coisas e loisas dela?...

Coiséco

côiséc'

Bocadinho; pouco; pequena porção; coisinho; belisco; manchinha; mancheca; lembisco; pequenalho; pincôlho; fuim; bêradinha.

Ex: Com a fome qu’ê tenho, só me dás um coiséco de pão deste tamanho…

Coisinho

côisính'

Bocadinho; pouco; pequena porção; coiséco; belisco; manchinha; bêradinha.

Ex: Ó prima, nã me dá aí coisinho d’hortelã p’a ê pôr nas sopas, fazendo favor?… – Panhe aí à sua vontade, criatura de Deus…

Coisíssima nenhuma

côisíss'ma n'nhuma

Nada; absolutamente nada; nem pôco, nem munto, nem nada; carofes; uma pouca de nada.

Ex: Inda hoje nã fiz coisíss’ma nenhuma!… Tenho levado a manhã entêra p’a trás e p’à frente.

Coiso

côis'

Pénis; pila; pingalhete; grila; minhoca.

Ex: Com’é que t’atreves a ‘tar aí com o coiso de fora a verter águas quái à frente de todos?…

Coitadalho

coitadalh'

Coitadinho; pobrezinho.

Ex: Nã vês qu’o moçe p’queno ‘tá empessado? Coitadalho mal pode com a enxada…

Colete

colêt'

Peça de vestuário feminino, do tipo de um colete de homem, apertado e fechado com colchetes, que era utilizado com as funções de soutien.

Ex: S' ires ô vinte nove, nã te desqueças de levar o colete, senã q'ondo ires ô banho e molhares a combinação, vêm-te os pêtos...

Colher de panela

c'lher d'panela

Colher em forma de cúpula invertida e cabo comprido para servir a sopa da panela ou terrina para o prato; colher de concha; colher funda.

Ex: Alcança-me lá aí a colher de panela p’a ê cá tirar o caldo.

Colher de puxar

c'lher d'puxar

Colher de maiores dimensões para servir a comida da panela ou travessa para o prato.

Ex: Com’é qu’ê tiro o decomer da panela sem colher de puxar?…

Colher funda

c'lher funda

Colher em forma de cúpula invertida e cabo comprido para servir a sopa da panela ou terrina para o prato; colher de concha; colher de panela.

Ex: Esta colher funda é méme à conta do prato.

Colhêrão

c'lhêrão

Pau direito em forma de espátula estreita e grossa utilizado para mexer as papas enquanto estão a cozer; colher de grandes dimensões feita de madeira de cepa de urze utilizada em culinária.

Ex: Vê lá o colherão já se aguenta de pé. É sinal qu’as papas já ‘tão cozidas.

Com a pulga na orelha

com a pulga na orelha

Desconfiado; atento; alerta; com olho em.

Ex: O meçalho-pequeno gosta tanto de ti que, tã penas t' ôviu d'zer que t' ias imbora, f'cô logo com a pulga na orelha nunca mái te perdé de vista... – Mái atã e ê qu' agora não posso levar...

Com cara de pôcos amigos

cara d' pôc's amig's

Antipático; zangado; com má cara; marafado; marfado; enzainado; danado; enrèxado; de venta arreganhada; de rabo alçado.

Ex: Dêx'-ô qu' ele hoje 'tá com cara de pôcos amigos, inda se joga a ti...

Com coisas (pôr-se)

pôr-s'com coisas

Desculpar-se; aborrecer; troçar; zombar; fazer pouco; fazer cachamôrra; judear; arremedar; mangar; fazer arrenegas; caçoar; abusar; fazer porra; fazer pôco; pegar com; antrar com.

Ex: Ó parente, nã se ponha com coisas qu' ê nã tenho pacência p'a gôzos...

Com mintira e tudo

com mintir' e tud'

Passe o exagero; exagerando; com exagero.

Ex: O mê pórco tem más de catorze arrobas... Com mintira e tudo. Más é um belo bicho. – Umas onze p'ra doze, nã digo nada...

Com o olho a luzir

com o ôlh'a luzir

Interessado; tentado.

Ex: Zé Manel, anda com a gente. – Nã. Ê nã vô. – Ele diz que nã vai, mái já 'tá com o olho a luzir...

Com o olho em

com o ôlh' em

Atento; alerta; com a pulga na orelha.

Ex: Nã te descudes com ele, qu' ele nã é de confiança. – Sossega qu' ê 'tô semp'e com o olho nele...

Com os bofes de fora

com os bof's de fora

Ofegante; cansado; extenuado; escalfado; esbaforido; dado; desmastreado; descadraçado; escadraçado.

Ex: O que faz a idade... – Atão?... – Uma ladêrinha destas tã pequena e chego cá im cima com os bofes de fora...

Com respêto a

com r'spêt' a

Acerca de; sobre; relativamente; a respêto de.

Ex: E com respêto àquilo qu' agente falô ontordia, já resolveste alguma coisa?. Inda não, mái amanhã logo te dô uma resposta..

Com teres

com ter's

Rico; possuidor de bens; com boa situação económica.

Ex: Eles andam assim tod's mal vestid's, mái nã penses, aquil' sã gente com teres. – Des que têm muntas sobrêras e madronhêr's...

Com uma bagadinha ou com uma bagadinha na asa

com 'ma bagadinha ou com 'ma bagadinha na asa

Ligeiramente bêbado; embriagado; alegre; espingardado; escarado; quentinho; pingado; iscado; escorvado.

Ex: Nã l'e ligues qu'ele já vem com uma bagadinha... Nã vês os olhes dele todos piscos...

Cómado

cómâd'

Cómodo; conforto; condições; aconchego.

Ex: Mái que lindo casaco que mecêa traz aí, prima. – E o cómado qu'isto faz... É méme quentinho...

Combinação

combin-nação

Peça de vestuário feminino usado por baixo do vestido, por vezes, sem outra roupa interior.

Ex: Ó filh, veste uma combinação qu' isto inda 'tá frio. nã andes aí quái em cação.

Combro

combr'

Camalhão; elevação de terra entre dois regos ou delimitadora de casêras, quadras e lêras .

Ex: Estes combros f’caram munto baxos, as casêras agora levam pouca água.

Comer

c'mer

Comida; alimento; decomer; bucha; farnel.

Ex: Este comer hoje ‘tá méme gostoso com-mo a tu mãe fazia.

Comezana

cum'zana

Petisco; pândega; festim à base de comida; função; patuscada; pangalhada.

Ex: Nã foste à mortepórque do ti Chico, nã sabes o que perdeste. Aquilo foi cá uma comezana…

Comichoso

cum'chôzz'

Esquisito; irritadiço; que se ofende facilmente; gènudo.

Ex: Tó diébe! S’é comichoso… Nã se ‘le pode d’zer nada…

Como a mim

com-m'à mim

Como eu.

Ex: Faz com-m' à mim, que fica bem fêto.

Como Dés é servido

c'm' dés é servid'

Com dificuldade; não muito bem; mal; màlamente.

Ex: Atã isso já vai melhorzinho, ó quem? Já o vejo aí a andar… – Ai, parente, p' aqui vô c'm' Dés é servido... Màlamente dou um passinho ó dôs e tem que ser agarrado a este pau…

Como o outro que diz

c'm'o ôtr' q' diz

É mais ou menos assim; isto é; expressão de incerteza, desconhecimento ou conformismo.

Ex: Atã já ‘tás a panhar essa bajas ‘inda a mêo crecer? – Isto é como o outro que diz, quem o come em chibo nã o come em bode.

Como quem nã quer a coisa

c'm' quem nã quer a coisa

Disfarçadamente; sorrateiramente; maldosamente; de forma falsamente ingénua; com segunda intenção.

Ex: Como quem nã quer a coisa, lá o deste indróminado…

Como uma fita ou como uma seta

com-m' 'ma fita ou c'm'uma fita ou c'm'uma seta

Rápido; depressa; que nem uma fita; que nem uma seta; ligêro.

Ex: Nã viste p'r 'qui o mê canito? – Já há um belo pôco, passô aqui c'm' uma fita...

Compadre de palmas

compad' d'palmas

Compadrio resultante dum ritual, semelhante a um sorteio, efectuado com as palmas bentas, entre dois amigos, no Domingo de Ramos. Caso o resultado fosse positivo, passavam a tratar-se por compadtres o resto da vida.

Ex: O mê compad' Manel do Moinho há-de par'cer p'r 'qui hoje. – Nã sabia qu' ele er tê compadre... – Somos compad's de palmas, mái nã m'a dmira nã saberes que quái ninguém sabe disso, a nã ser a gente. Quái tôd's cudam qu' ê cá sô padrinho do meçalho dele...

Companha

companha

Companhia.

Ex: Fui a Marmelete em companha do prim’Zé das Corchas.

Compassado

compassad'

Lento.

Ex: Esta chuvinha assim compassada é qu' é boa. Fica toda na terra...

Completo

complet'

Divertido; engraçado; original; bem-caçado; bem-panhado; adevertido.

Ex: Aquilo, o moço é mémo completo. Adonde ele 'tá é semp'e uma risada...

Compor

compor

Ajeitar; arrumar; arranjar; reparar; resolver; afêçoar; aconchegar; atamancar; amanhar; arrenjar; assilhar.

Ex: Antes dos primos chegarem, temos de compor esta casa de fora. | Tal achas este enrascanço qu' ê 'tô metido, hã?!... – Dêxa lá qu', isso, tudo s' há-de compor...

Concertina

concertina

Pequeno acordeão; fole; harmónio; harmónica.

Ex: O ti Chico Bêço tinha uma concertina antiga, mái nunca tocou nada de jêto. Era só serr’-abaxo serr’-acima, serr’-abaxo serr’-acima…

Condutar

condutar

Comer com pão; poupar; gerir.

Ex: Nã sê o que leve p'a condutar o pão... – Leva aí um coisinho de presunto, m'lher...

Conduto

condut'

O que se come com pão (carne, doce, gordura, fruta).

Ex: C'mer o pão com este conduto, é melhor c'mê-lo às secas... – Nã me digas que nã gostas de margarina...

Confêto

confêt'

Amêndoa da Páscoa.

Ex: Atã, já arrecebeste muntos confêtos? – Este ano, nem por isso. Inda só me deram um saquinho deles...

Conhecer

conhecer

Saber; perceber.

Ex: Tenho ali uma romanêra p'a enxertar, c'm' é qu' aquilo se faz? – Nã me prècures a mim, qu' ê cá nã conheço nada disso...

Consoante

consoant'

Conforme.

Ex: Nã me vendes o tê macho? – Consoante o que quêras pagar por ele. |Vendo-te o macho por vinte notas. Compras? – Consoante e conforme. Se vier com o aparelho e o charrueco, ‘tá o negóiço feto.

Consoante e conforme

consoant' e conform'

Depende; conforme; sigund' e conforme.

Ex: Vendo-te o macho por vinte notas. Compras? – Consoante e conforme. Se vier com o aparelho e o charrueco, ‘tá o negóiço feto.

Consoante (em)

em consoant'

Proporcionalmente; de acordo com.

Ex: Estas batatas, em consoante ô tamanho da rama, era p'a darem o drobo. – Lá nisso tens rezão.

Consoante (responder ô)

r'sponder ô consuánt'

Responder com oportunidade; responder à letra.

Ex: Fali-‘le bem ó nã fali? – Más ela respmdé-te logo ô consoante…

Constã

constã

Congestão; enfarte; apoplexia.

Ex: Atã o pobrezinho do tê avó lá morreu. É verdade. Dé-'le uma constã, assim f'cô log'ali. nem tampôco disse nada.

Conta

conta

Cuidado; cautela; bolha; quantia; quantidade.

Ex: Enq’ont’ê vou ali panhar umas folhinhas de couve, toma aí conta do menino, qu’ê volto logo. | Tem conta nã partas a enfusa qu’a asa já ‘tá rachada... | Quem sabe vê a graduação do madronho p’las contas qu’ele faz dentro dum copo q’ondo se bate com um pàzinho.

Conta (na)

na conta

Na melhor condição; na melhor altura; na hora H.

Ex: Maria, temos que panhar aquelas zêtonas qu' elas 'tã méme na conta.

Contanto

contant'

Desde que; o que é certo; a verdade; de facto.

Ex: Contanto qu' as coisas foram assim. Aqui 'tá o Tóino que nã me dêxa mintir.

Contarelo

contarel' (como em farnel)

Invenção; intriga; coscuvilhice; mexerico.

Ex: Ó mãe, a prima Ana, q’ondo de pentêa,  guarda os cabelos num buraco da parede p’a q’ondo morrer. – Dêxa-te de contarelos qu’isso nã tem graça nenhuma.

Conta-se o milagre mái nã s' alomea o santo

conta-s'o milagr' mái nã s'âl'mê' o sant'

Conta-se a história, mas não se revela o nome do visado.

Ex: Já sabem o que se deu com a Manelinha?... – Olha, filha, tens que t' ac'st'mar que conta-se o milagre mái nã s'alomea o santo...

Contenda

contenda

Disputa em tribunal.

Ex: Aquela famila dos Moedas andam sempre em contendas. Q’onto mái ricos são mái querem…

Contente que nem uma pêga sem rabo (mái)

más content' q' nem 'ma pêga sem rab'

Muito contente por ter tido uma grande surpresa ou ter conseguido algo difícil; relacionado com o facto de, quando se segura um pássaro vivo pelas penas da cauda, ele se libertar deixando-as na mão do caçador.

Ex: Atã d'sseram-me qu'a su Zèzita já passou de classe. – Cale-se aí, prima, anda mái contente que nem uma pêga sem rabo... Ela, entes, nem dormia só a pensar nisso.

Continuadamente

continuàdamént'

Continuamente; persistentemente; de seguida.

Ex: Esta tarde choveu continuadamente bem umas três horas. Até a rebêra roncava…

Continvar continvar Cultivar. Ex: 'Teja com Dés, parente. ´Tá cavando umas batatinhas... – Noss'Senhor 'le dê saúde. Pôs atão tem's qu'ir continvando alguma coisinha p'à gente ter decomer.

Contrata

contrata

Contrato; acordo.

Ex: Faz-se já aqui uma contrata. Tu vens-me ajudar a arrencar as batatas no Sábado e ê cá logo vou cavar contigo um dia que dê jêto.

Contrato ou contratos

contrat' ou contrat's

Jogo efectuado na quaresma, por duas pessoas, em que cada um procura, diariamente, avistar o outro em primeiro lugar e mandá-lo fazer o que tinham combinado; as ordens mais frequentes são olha p´ró céu!, enjoelha-te!, olha p' ô chão!, bêjinho!, etc, mas fica ao livre arbítrio e imaginação dos participantes escolher outra qualquer. O jogo termina no Sábado anterior ao Domingo de Páscoa, Sáb'd' Aleluia, e é ganho pelo que, nesse dia, der a ordem em primeiro lugar. O pagamento, normalmente, é efectuado em amêndoas da Páscoa, de acordo com o combinado previamente. Para firmar o contrato os jogadores entrelaçam o dedo mínimo da mão direita e, em uníssono, recitam a seguinte lenga-lenga: contrato contrato(s) / contrato(s) fazemos / Sáb'd' Aleluia / desmancharemos.Outras versões: contrat's contrat's / faremos faremos / Sáb'd' Aleluia / desmancharemos;
ou
(versão enviada por Vera Porfírio, da família dos "Luíses" do Pé do Frio, natural das Lobeiras, Marmelete):
(dito em conjunto) - Contratos contratos / contratos faremos / q'ondo nós nos veremos / enjoelharemos ó nã enjoelharemos?
(Um deles responde) - Enjoelharemos.
(dito em conjunto) - Sáb'd' Aleluia / os nossos contratos desmancharemos / e Domingo de Páscoa / os nossos folares repartiremos.
(o mais rápido diz) - Enjoelha-te!
Podiam ser estabelecidas algumas regras adicionais como não poder dar a ordem dentro de casa ou antes do nascer do sol. O ganhar diariamente nada influencia o resultado final. Para esse efeito, só conta o vencedor do Sáb'd' Aleluia.

Ex: Já fiz um contrato com a Pa’linha e ‘inda quero fazer más uns dôs ó três. Esta Páscoa hê-de ter uma fartura d’amêndoas. Vê lá nã sejas tu a ter que pagá-las...

Convindado

convindad'

Recompensa; oferta; presente; lembrança; fêras.

Ex: Ond’é que foste que tardaste tanto? – Fui fazer um mandado à ti Ladêra. – E ele dé-te algum convindado?

Convindar

convindar

Recompensar; dar um presente; gratificar; convidar.

Ex: P’la fêra tenho de convindar o mê afilhado, que já há munto tempo que nã ‘le dou nada.

Copada ou copadinha

c'pada ou c'pâdínha

Copo de bebida alcoólica; calço; calcesinho; porrete.

Ex: Com este jantar, uma copadinha de vinho vinha méme a calhar.

Copêra

c'pêra

Pelhêra, com várias prateleiras, destinada a acomodar os copos, púcaros e tigelas.

Ex: Alcança-me lá aí uma tejala da copêra, p’ra ê pôr a léveda.

Cor de burro q'ondo foge

c'pêra

De cor indefinida; descorado.

Ex: Nem tampôco ê sê d'zer a cor daquilo. Olha, era cor de burro q'ondo foge....

Coraja (dar)

dar coraja

Incentivar.

Ex: Atã, que tal vai isso, parente. Vai melhorzinho? – Eh'q... Se nã fosse p' aí a famila me dar coraja, nã sê o qu' é qu' ê nã taria já fêto…

Còrar

còrár

Branquear a roupa ao sol, sendo ògada periodicamente.

Ex: T'rezinha, vai lá além ògar a roupa que 'tá a còrar além ó pé do tainque da Pedra da Zorra. Senã ela fica toda requem-mada com esta soalhêra...

Côrcha

côrcha

Cortiça.

Ex: Atã parente, já ajuntou a corcha toda? È-q! Isto est’ano eram só mêa-dúiza de canudos…

Côrcho

côrch'

Banco de cortiça; cortiço; canudo; moncho.

Ex: Que belo pé de sobrêra… Cada corcho pesa umas quatro ó cinco arrobas.

Cordão

curdão

Atacador dos sapatos; correntes; fio de ouro usado pelos homens abastados pendurado numa casa do colete, tendo, geralmente, na outra ponta um relógio de bolso guardado na algibeira do colete.

Ex: Ata-me lá aí esse cordão da bota qu’ê custa-m’a dobrar. | Já viste bem o cordão d’oiro qu’o senhor Laborda tem no colete. E o relógio tamém há-de ser d’oiro…

Córga

córga

Pequeno córgo.

Ex: Além naquela córga é um bom sito p’a armar loisas. O ano passado panhí lá uma preção de piscos.

Córgo

córg'

Pequeno barranco na vertente dum serro; córrego.

Ex: Vai panhando madronho sempre por aquele corgo arriba, q’ondo estrapores pr’ô lado de lá, tem conta que a partilha ‘tá logo a seguir.

Cornêra

curnêra

Fita de coiro ou corda para atar a canga aos cornos das duas vacas que formam a junta; fita para atar os cornos contíguos das vacas na junta; fiador.

Ex: Aperta lá aí a cornêra da Brèjêra qu’isso ‘tá frouxo.

Corpo (dar de)

dar d'côrp'

Obrar; defecar.

Ex: Uma vez fui dar de corpo além por trás dumas mongariças, q’ondo dí por mim tinha um canzarrão atrás a olhar. Panhí uma rabana que nã quêras saber…

Corredêra

curr'dêra

Telha por onde escorre a água da chuva até à gotêra.

Ex: Antes que chova, tenho que ajêtar aquelas corredêras do telhado da cozinha.

Córrego

córr'go

Barranco; córgo.

Ex: Naquele córrego, méme em anos secos, corre semp’e uma pinguinha d’água.

Correntes

currént's

Cordão de ouro para segurar o relógio de bolso a uma casa do colete, também designado apenas por cordão.

Ex: S’ê fosse rico, tamém gostava umas correntes daquelas grossas com’ô senhor Furtado.

Correnteza

currenteza

Margem; bónus.

Ex: Pronto já tem aqui um litro de lête bem medido com uma bela correnteza.

Correpio

curr'pío

Pressa; agitação; grande afluência; fandeliro; sangria desatada.

Ex: Ist’é uma vergonha… É sempre um correpio d’homens a caminho daquela casa que nã para. | Anda tudo aí num correpio pre casa da festa de Santo Antóino.

Correpito

curr'pit'

Marco geodésico; talefo; gurita.

Ex: Daqui vê-se bem o correpito do Serro dos picos. Olha, lá ‘tá ele.

Correr fama

currer fama

Constar; dizer-se que; soar; des que.

Ex: Sará verdade qu’ele dêxou a mulher? – Corre fama que sim. Des qu’ele a dêxou e fugiu com outra.

Corrido

currid'

Direito; seguido; simples; sem enfeites.

Ex: Quero o chão todo em ladrilho corrido, sem mái nada.

Cortadela

curtâdéla

Corte; ferida; cortilada; golpe.

Ex. Ai que grande cortadela qu’ê fiz aqui neste dedo!…

Corta-vento

corta-vent'

Andorinhão; cata-vento.

Ex: Os corta-ventos fazeram uima preção de ninhos no bêrado do armazém, aquilo é uma porcaria naquele chão que nã se dá conta…

Cortar a vaza

fazer'a vaza

Impedir; surpreender; ganhar a vaza; fazer vaza; fazer a vaza; endròminar; indròminar; enganifar; entrar com; entrar; trocar as voltas; fazer a parte; fazer a falseta; fazer o ninho atrás da orelha.

Ex: Quem é que fez a vaza? – Fui ê cá. – Atã jogue outra.

Cortiço

curtíç'

Cilindro de cortiça preparado para habitação um enxame de abelhas; côrcho; canudo.

Ex: Este ano morreram-me uns q’ontos enxames quê tinha além na Córga da Murta. – Eram de caxa ó de cortiço?

Cortilada

curtilada

Corte; ferida; cortadela; golpe.

Ex: Ê cá faço as cortiladas que calha nas ‘zêtonas. Elas adoçam na méma.

Cortilar

curtilar

Fazer vários cortes longitudinais nas azeitonas, geralmente em número de  cinco, para as pôr a adoçar em água.

Ex: Tenh’ali perto dumas duas arrobas de ‘zêtonas p’a cortilar e ‘táme aborrecendo de fazer esse serviço.

Côrtilho

côrtílh'

Quartilho.

Ex: Se me despenssasse aí um côrtilho desse fêjão p’ra ê cá samear, dava-me jêto.

Côrtinho

côrtính'

Doze tostões.

Ex: Q’ont’é qu’isso vai custar? – Olhe, ê tenho vendido a côrtinho, mái p’ra si faço-‘le per dez testons.

Coscuvelhêro

cusc'v'lhêr'

Bisbilhoteiro; mexeriqueiro; curioso; metediço; intriguista; pespeneta.

Ex: Grande coscuvelhêra!… Mete-s’em tudo. O qu’é qu’ela tem a ver com a vida dos outros?…

Costal

custál

Gorpelha pequena.

Ex: Bom, já tenho o costal chêo de folhas, dêxa-me lá carregá-lo pr’à pecilga.

Costume (ter)

ter c'stum'

Costumar.

Ex: O mê pai tinha costume de crestar sempre p’lo Santo Antóino.

Costura

c'stura

Conjunto composto por pequena cesta de verga e todos os apetrechos de costura nela contidos.

Ex: Mái atão adond'é qu'ê dêxí a c'stura, S'nhor?... Agora precisava de coser estas calças e nã sê dà àgulha e das linhas.

Costurêra

c'sturêra

Figura mítica que atormenta as noites dos que nela acreditam, com o som da sua máquina de costura; medo.

Ex: Aquela casa tem qualquer coisa… Enq’onto lá morí, ouvi umas belas vezes a costurêra. De nôte, q’ondo nã s’ouvia mái nada, até se m’arrepiavam os cabelos…

Cotear

cutiar

Andar dum lado para o outro; ir a vários sítios.

Ex: Toda a manhã, andí a cotear pala Vila, tenho serviço todo por fazer...

Cova do Ladrão

cova do Ladrão

Parte inferior da nuca onde frequentemente eram encontrados piolhos.

Ex: Tenho uma comechão aqui na cova do ladrão… O qu’é que sará isto?

Côvado

côvâd'

Medida métrica utilizada no comércio de tecidos, correspondente a 58 centímetros.

Ex: Em podendo, despache-me lá aí dôs côvados desse pano, fazendo favor.

Covato

c'vat'

Pequena cova, geralmente para semear sementes mais sensíveis, como melancias, melões e pepinos.

Ex: Já samií uns q’ontos covatos de melancias, vamos lá a ver s’o tempo as dêxa nacer.

Côve ou côve branca ou côve de novelo

côv' branca ou côv' de n'vel'

Repolho; espécie de cozido tradicional de Monchique feito com repolho e carne de porco; novelo de côve.

Ex: Agora, d’Inverno, é quái todas as nôtes côve p’à cêa.

Côxe-pé

côx'-pé

A coxear.

Ex: O Tóino teve um desatre f'cô mal duma perna. – Pobrezinho, agora anda aí côxe-pé, côxe-pé...

Cozedura

cu-z'dura

Trabalhos de fabricação artesanal de pão; amassadura.

Ex: Toma lá um panito qu' ê já hoje fiz uma cozedura. E saí-me más ó menes...

Cozedura
(estar de)

'tar d'cu-z'dura

Estar em trabalhos de fabricação artesanal de pão.

Ex: Hoje ‘tô de cozedura, nã tenho vagar p’a mái nada.

Crapela

crâpéla

Casca interior das castanhas e outros frutos;crosta; carepa.

Ex: Ah, comes as castanhas com crapela e tudo?… Olha qu’isso faz mal à barriga… E há quem diga qu’até faz criar piolhos.

Crapetêro

crâp'têr'

Pirlitêro, planta muito espinhosa.

Ex: Fui p'a panhar uns q'ontos pirolitos além naquele crapetêro, punhefra, leví uma picada qu'inda me 'tá a correr sãingue aqui desta mão...

Cravanito

crâvânit'

Pequena quantidade de carvão.

Ex: Daqueles paus de madronhêro inda fiz p' ali um cravanito...

Cravão

crâvã'

Carvão.

Ex: Aqueles paus de madronhêro dã ali um cravão qu' é uma classe...

Cravoêra

crâvuêra

Monte de madeira, coberto de terra, em cúpula, ardendo em combustão lenta de que resulta o carvão; forno de carvão; forno de carvão; cravoêra.

Ex: Aquela serra, agora, parece uma cravoêra. 'Tá tudo ardido. – Mariolas, deram cabo disto tudo...

Crença

crença

Amor; dedicação; entusiasmo; paixão; influêinça; enfluêinça.

Ex: Que grande crença qu’aquela moça tem p’lo Tóino… Ele é que nã a sabe estimar.

Crençoso ou crençudo

crençô-z' ou crençud'

Possessivo; diz-se dos animais que protegem muito os filhos impedindo que alguém se aproxime; incrençado; influído; encrençado; enfluído.

Ex: Esta porca é tã crençuda com os bacorinhas que nam dêxa a gente se chegar lá pr’ô pé.

Crente

crent'

Adepto de religião não católica.

Ex: Andam agora por’í uns crentes a bater à porta das pessoas, más ê cá nã quero saber desse crujedo pr’a nada.

Crestar

cr'star

Extrair o mel dos favos utilizando, geralmente, um centrifugador manual.

Ex: O mê pai tinha costume de crestar sempre p’lo Santo Antóino.

Criação

criação

Educação; ensino;

Ex: Aquelas criaturas nã entendem as coisas, o qu’é a gente ‘l’há-de fazer…

Criação (dar a)

dar a criação

Educar; ensinar.

Ex: Aquela famila nã sabe dar a criação ôs moç's, andam aí que nem uns malteses.

Criatura

criatura

Pessoa; homem; mulher; animal.

Ex: Aquelas criaturas nã entendem as coisas, o qu’é a gente l’ há-de fazer…

Crismar

crismar

Castigar.

Ex: Metest'-te com ele, já te crismô...

Cristalêra

cr'stâlêra

Móvel para acomodar loiça.

Ex: Ó filha, vai lá aí acomodando a loiça na cristalêra, enq’onto ê dou uma barredela na casa.

Crujedo

crujéd'

Canalha; ralé; corja; cambada.

Ex: Anda este crujedo pr’aí a mexer nas coisas dos outros, nã sabem que roubar é pecado?

Crusidade

crusidád'

Interesse; cuidado; preocupação.

Ex: ‘Tive ê cá a g’ôrdar isto com tanta crusidade p’a tu agora nã ‘le dares valor nenhum…

Crusidoso

crusidô-z'

Cuidadoso; interessado; preocupado; curioso.

Ex: Ele foi semp’e munto crusidoso com as coisas dele.

Cruzado

cruzad'

Quatro tostões.

Ex: Uma caxa de forfes ‘inda custa um cruzado ou já amentou?

Cruzes

cruz'ch

Quadris; regiões laterais do corpo entre a cintura e a anca; cadêras.

Ex: Ando com uma dor aqui nas cruzes, custo-me a dobrar.

Cruzes!

cruz'ch!

Deus nos livre!; valha-nos Deus!; livra!

Ex: Des que ‘parecem medos, à nôte, além na passaja da rebêra. – Cruzes! Dês Nosso Senhor m’acuda!

Cu

cu

Extremidade do pepino e outros frutos que os liga ao caule.

Ex: Punhana! Este popino tem um amargós no cu que nã se dá comido!... | Os homens são com-m’ô popino, amargam sempre no cu...

Cu à vela (de)

d' cu à vela

Nu; despido; em cação; em panete; em pelote.

Ex: Ai, que vergonha! Andares aí de cu à vela!... Vai-te já vestir!

Cu (cair de)

cair d'cu

Cair ficando sentado no chão; bater uma cusada.

Ex: Já caíste de cu... Ê nã te disse p'a ires de vagar qu'escorregavas?...

Cu d’arroba

cu d’arrôba

Pessoa pesada que tem dificuldade em se levantar.

Ex: Alevanta-te cu d’arroba! ‘Tás gordo com-m’um pórco.

Cu d’asnêra

cu d’asnêra

Vaidoso; presunçoso; baboso; caganêroso; inchado; asno; de rabo alçado; maniento; penêrento.

Ex: Alevanta-te cu d’arroba! ‘Tás gordo com-m’um pórco.

Cudados

cudad's

Preocupação.

Ex: Cheguí lá ô curral, vi o pórco dêtado assim duma manêra... punhana, dé-me cá uns cudados... Pensí qu' ele 'tava morto....

Cudados (de)

de cudad's

Preocupante; grave.

Ex: O Tóino des que 'tá p' além doente... Aquilo sará coisa de cudados?...

Cudar

cudar

Supor; pensar; tomar conta; estar quase; estar à beira; cuidar.

Ex: Prim’ Manel, cudava que m’cêa já tinha panhado o madronho todo, más enganí-me... | Punhefra!... Dí ali um escorregão, cudí de cair um porro...

Cuêra

cuêra

Dormitório do porco; parte coberta da pocilga onde o porco dorme e se protege do calor, da chuva e do frio.

Ex: Este pórco leva semp’e metido na cuêra. Com um calor destes o qu’e ele há-de fazer…

Cuêros

cuêr's

Panos antecessores das fraldas, utilizados nos bebés com essa função.

Ex: Q’ondo ê era moço pequeno ‘inda s’usava cuêros. Agora é tudo munto fino, já só usam fraldas. Até os velhos!…

Cuidar

cuidar

Supor; pensar; tomar conta; estar quase; estar à beira; cudar.

Ex: Prim’ Manel, cuidava que m’cêa já tinha panhado o madronho todo, más enganí-me. Inda aí anda... | Punhefra!... Dí ali um escorregão, cuidí de cair um porro...

Cuidar gado

cúidar gado

Pastorear; apascentar.

Ex: Aquele moço só tem cuidado em gado nã aprende a fazer mái nada.

Cúifa

cúifa

Medo; susto; cagaiço; respêto; cagufa; cagúifa; rabana.

Ex: Tal foi a cúifa que panhaste 'inda'agora q'ond'ê cá te dí além um eco?... Até ficaste branco....

Culotes

culot's

Peça de vestuário feminino semelhante a uns calções, usado por debaixo do vestido como roupa interior.

Ex: Se visses o qu' ê vi, inda agora... – O qu' é que foi, conta lá.... – Dé o vento ali nas saias da Mari' Náiça, f'cô com os culotes à mostra...

Curral

curral

Pocilga; arramada.

Ex: Joga lá aí um braçado de rama de batata doce p’ra dentro do curral. Nã sei s’o pórco gosta disso ó não.

Curraleta

currâléta

Pocilga; curral; arramada.

Ex: Tenho além uma malhada de curraletas qu’é uma coisa linda. Mái gastí além munto dinhêro.

Cusada (bater uma)

bater'ma cusada

Cair ficando sentado no chão; cair de cu.

Ex: Ist'é uma ladêra tã empinada que, mal a gente de descuida, bate-se logo uma cusada.

Cuspinho

c'spinh'

Saliva; cuspo.

Ex: Ata nã perdi a minha bela faquinha?!… – Olha põe cuspinho na mão e diz o “lagarto pintado”.

Cuspinho atrás da orelha (pôr)

pôr c'spinh'atrás da orelha

Abusar.

Ex: A mim ninguém me põe cuspinho atrás da orelha, q’ê nã dêxo!...

Custar o coiro e o cabelo

c'star o côir' e o cabel'

Ser muito caro.

Ex: Mái que lindo vestido que tens, T'reza... – Ai, m'lher, cala-te aí, qu' isto cudtô-me o coiro e o cabelo...

Custo (a)

a cust'

Com dificuldade.

Ex: Com-m' é que deste carregado uma canastrada dessa de batatas?!... – A custo, mái lá me desenrasquí.

Email: refoias
©O Parente da Refóias
Última mexida: 05-Jun-2012

Site Meter